MENU

Ministério Público do Trabalho pede que Temer vete lei da terceirização

SEXTA-FEIRA
24 MARÇO
O pedido atende às expectativas do povo brasileiro, sobretudo da massa de trabalhadores, mas não vai adiantar muito. Temer vai assinar de qualquer jeito, anotem. 
O Ministério Público do Trabalho (MPT) enviou uma nota técnica à Presidência da República pedindo o veto integral da lei que flexibiliza a terceirização. 
O procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, afirmou que o projeto aprovado pelo Congresso Nacional não vai cumprir o que propõe e vai gerar mais insegurança jurídica no mercado de trabalho. Para ele as relações empregatícias serão precarizadas e ocorrerá uma substituição de contratos indeterminados por temporários.
(Fonte: O GLOBO).


Ex-executivo da Odebrecht diz que corrupção era entregue até em cabaré

SEXTA-FEIRA
24 MARÇO
Palavra de quem conheceu os meandros da corrupção por dentro.
Em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-executivo da Odebrecht Hilberto Mascarenhas disse que “sempre tinha acordo” de pagamento de propina, em “qualquer lugar do mundo”, ao explicar sua função no Setor de Operações Estruturadas da empreiteira. A área operacionalizava todos os pagamentos não oficiais da Odebrecht e chegou a movimentar, segundo ele, US$ 3,370 bilhões entre 2006 e 2014.
Ao explicar que o caixa do setor variava de acordo com a conquista de obras no exterior e da realização de eleições em diversos países, o delator foi questionado pelo juiz auxiliar do TSE Bruno Lorencini: “Mas impactava porque havia acordos de pagamento de propina?”.
“Desculpe, qual o nome do senhor?”, perguntou o delator.
“Bruno”, respondeu o magistrado.
“Juiz Bruno, sempre tinha acordo.”
“Sempre tinha acordo?”, voltou a questionar o juiz.
“Sempre, em qualquer lugar do mundo”, disse Mascarenhas.
O delator se definiu como o “pagão” – aquele que apenas operacionalizava o pagamento. “Eu, Hilberto Mascarenha Alves da Silva Filho, nunca corrompi ninguém”, disse o ex-executivo.
De acordo com ele, a conta do Setor de Operações Estruturadas tinha US$ 70 milhões em 2006, ano em que ele assumiu a área, e cresceu para US$ 730 milhões em 2013. “E 2014, já com o início da Lava Jato, baixou para US$ 450 (milhões)”, disse o delator. Os valores não são cumulativos, são referentes a cada ano.
“Acumulado, deu de 2006 a 2014 US$ 3,370 bilhões. É um absurdo, mas é verdade. (…) Em função desse aumento, comecei a sentir que eu precisava ter algum controle”, disse Mascarenhas. A partir daí ele desenvolveu o sistema de informática da empreiteira. O sistema identificava os valores pagos aos codinomes dados pelos executivos da empresa para esconder a real identidade dos beneficiários dos pagamentos.
Ele disse ainda que a entrega do dinheiro no Brasil era feita em espécie e narrou formas de pagamento. “Se fossem valores pequenos, encontravam num bar. Em todos os lugares. Você não tem ideia dos lugares absurdos se encontra, no cabaré…Ele encontrava a pessoa, o preposto ia lá e pegava”, afirmou.
Em repasses mais volumosos, segundo Mascarenhas, era possível que algum representante da empresa se hospedasse em um mesmo hotel que um preposto de quem iria receber o dinheiro e, no meio da noite, a entrega fosse feita no quarto.
(Fonte:Estadão Conteúdo)

As mazelas do Brasil - todo dia surge mais uma

QUINTA-FEIRA
23 MARÇO
Nós brasileiros, nestes tempos midiáticos, não podemos ser alienados. É preciso a cada dia estar sintonizado com o que está acontecendo à nossa volta e impactando a vida de todos nós.
Para não esquecermos, segue uma contribuição da maravilhosa e querida leitora Anne, sobre as mazelas que nos acometem a cada dia. O mau-caratismo dos nossos políticos acabou corrompendo o caráter da maior parte da sociedade. É preciso reagir, nem que seja na hora do voto. Esta elite política nacional quer acabar com o Brasil de vez. Não deixemos: 

Em um lugar chamado Brasil, onde...
Tem carne podre;
Tem a mídia burra e irresponsável que diz que ácido ascórbico é cancerígeno;
Tem papelão no frango;
Tem mercúrio no peixe;
Tem picanha vencida;
Tem linguiça feita com carcaça de frango;
Tem agrotóxico proibido nas verduras;
Tem coliformes fecais na água;
Tem soda cáustica no leite;
Tem milho transgênico na cerveja;
Tem óleo de soja no azeite “extra-virgem”;
Tem cevada no café;
Tem propinoduto;
Tem mensalão;
Tem rede 3G e 4G que não funcionam;
Tem o iPhone mais caro do mundo;
Tem contas de energia fraudadas por quadrilhas;
Tem analfabeto legislando;
Tem merenda escolar roubada;
Tem água de poço engarrafada;
Tem botijão de gás com menos volume do que informa;
Tem medicamento genérico sem controle de qualidade;
Tem airbag que não abre;
Tem recall de automóveis mal feitos,
Tem bomba de combustível fraudada;
Tem gasolina adulterada;
Tem máquina de cartão de crédito grampeada;
Tem cartão de crédito clonado;
Tem SMS do Ceará informando que você acaba de ganhar uma casa do Faustão naquele sorteio feito na penitenciária de Fortaleza;
Tem uso de celular na cadeia;
Tem médico que falta no emprego;
Tem superfaturamento nas obras públicas;
Tem papel colado na placa do carro para burlar o rodízio;
Tem DVD pirata, vendido livremente nas ruas;
Tem empregado processando patrão para extorquir dinheiro;
Tem empregador que não respeita o funcionário;
Tem saques em lojas na greve da polícia;
Tem juiz vendendo sentenças e limiares, condenando inocentes e inocentado culpados;
Tem saque de carga de caminhões acidentados;
Tem goleiro Bruno libertado, já empregado e dando autógrafos;
Tem imbecis e idiotas pedindo autógrafo ao goleiro Bruno;
Tem desrespeito à cancela do pedágio;
Tem desrespeito às vagas de idosos e deficientes no estacionamento;
Tem quadrilhas travestidas de partidos políticos;
Tem o bandido que manda na polícia;
Tem a suprema corte incompetente  corrupta, e nada republicana;
Tem aquele que atropela e foge sem prestar socorro;
Tem o Estado que atrapalha a tua vida;
Tem o Estado que te rouba;
Tem o Estado que exige coisas que ele mesmo não cumpre;
Tem a falta de profissionalismo;
Tem o parasitismo;
Tem o corporativismo;
Tem a falta de seriedade e de comprometimento de seu povo;
Tem a falta de planejamento;
Tem falência ética da classe política;
Tem falência ética de funcionários públicos;
Tem falência ética do cidadão comum;
Este território, que insistem em chamar de país, é uma farsa.
Você ainda acha que o problema é a carne adulterada?
O problema é o CARÁTER sistemicamente adulterado do povo 
Qual vai ser o próximo escândalo??
Como dizia Rui Barbosa em seu tempo...

“De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”

Educadores da Escola Francisco Barbosa realizam mais uma série de "aulas cidadãs"




QUINTA-FEIRA
23 MARÇO
A chuva que cai desde as primeiras horas da manhã não foi impeditivo para que os educadores da Escola Estadual Professor Francisco Barbosa, a maior da rede estadual de ensino em São José de Mipibu, iniciassem mais uma série de "aulas cidadãs", explicando à comunidade escolar as razões da greve por tempo indeterminado. 
Na manhã de hoje, os educadores convocaram alunos e pais e abordaram os impactos da Reforma da Previdência na vida das pessoas. A lei da Terceirização, aprovada ontem pelo governo, também foi abordada.
Os educadores explicaram que as medidas adotadas pelos governos trazem prejuízos irreversíveis a todos os trabalhadores e futuros trabalhadores- no caso, os alunos. 
Por isso, explicaram, a luta contras estas medidas é a forma que a classe trabalhadora tem para barrar as maldades que vem sendo perpetradas.
Foi dito ainda que, como o governo Temer jogou para os Estados a questão previdenciária, tão logo o Governador Robinson Faria retire da Assembleia Legislativa o projeto de Lei que aumenta a alíquota de contribuição e os anos para a aposentadoria, a greve será encerrada. 
Para os turnos vespertino e noturno está prevista mais uma realização das aulas cidadãs, nesta quinta-feira. 

Professora denuncia descaso da prefeitura em escola de São José de Mipibu

QUINTA-FEIRA
23 MARÇO
O Centro de Educação Rural Maria José de Melo, mais conhecido como CERU, é uma tradicional escola, a maior da região rural de São José de Mipibu. Uma escola que se notabilizou pela qualidade do serviço educacional oferecido e por alunos dedicados. Os eventos realizados são de encher os olhos, pelo brilho, competência e dedicação da comunidade escolar. Mas nos últimos anos a Escola vem sofrendo pela falta de atenção e zelo por parte da Prefeitura da cidade, através da Secretaria Municipal de Educação, mantenedora da instituição. Professora da Escola há anos, Maria da Luz vem externando à comunidade uma série de descasos que põem em xeque a qualidade do serviço educacional. Ela chegou a passar mal em sala de aula.  
Professores e alunos tem boa vontade em ensinar e aprender, mas a prefeitura não colabora. Pior: atrapalha. Confira esta reclamação, que na verdade é uma grave denúncia, que compromete todo o futuro educacional do CERU, quebrando o padrão de qualidade, que sempre foi a marca registrada daquele estabelecimento de ensino. Escola deve ser erguida para ser um local agradável para professores e alunos e não local de tormento e mal-estar. Com a palavra - ou o silêncio - do prefeito Arlindo Dantas e da Secretária Lúcia Martins. 

RECLAMAÇÃO 
O ano letivo na escola CERU começou com atraso, devido a reforma que ainda não foi concluída e só Deus sabe quando vai acabar....
Escolas circunvizinhas foram fechadas e todos alunos fora para onde? CERU. 
Cada dia é chegando mais e mais ALUNOS, as salas, super lotadas e o mais grave fizeram as salas com forro e cadê os ar condicionados, só duas salas tem o ar funcionado as demais NADA. 
Tem sala que não tem nem corrente de ar e nem ventiladores que dê suporte. Hoje eu passei mal na turma do 6º ano D. Tive falta de ar e pressão alta, devido grau de calor que estava na sala. Querem e exigem que comecem o ano letivo, porque os alunos têm que ter os 200 dias letivos. E as condições, onde é que ficam, cadê  o Conselho Municipal de Educação e promotoria?
Nós, Professores, estamos preparados para iniciar o ano letivo há tempo, não somos culpados do atraso da reforma, falta de planejamento. Se a prefeitura tem seus suportes para esses trabalhos que planeje o começo e o final dessas reformas em tempo hábil.
Hoje aconteceu comigo e depois? 
Venho a público informar esses problemas.... NÃO adianta falar de salas climatizadas da escola CERU se não  funciona. Gente, repense sobre esses problemas. Eu não  trabalho em sauna, eu trabalho como professora em uma escola.
De hoje em diante, estarei fazendo essas reclamações.
Me aguarde.... depois tem mais.

Mande os políticos de volta para casa

QUINTA-FEIRA
23 MARÇO
Nós, brasileiros, estamos numa enrascada.
Todos os dias é um caso mais escabroso do que outro, envolvendo todos os segmentos da sociedade. 
No meio de tudo isso uma elite política podre e corrupta.
De todos os partidos.
Por anos, sofremos nas mãos da chamada "Direita".
Por anos, demos oportunidade à "Esquerda".
Estamos agora presenciando os maiores casos de corrupção da história, bote aí 500 anos. 
Corrupção protagonizada pela Esquerda com o conluio da Direita. O PT juntou-se ao PMDB e a mais uma dezena de partidos e quebrou o país.
Ano que vem tem eleição.
Há um jeito de tentar minimizar o caos, já que não se pode acabar com eleição, nem trazer a Ditadura de volta - o que seria mais terrível ainda: mandar de volta para casa esta elite podre e corrupta, que enricou às custas do dinheiro público.
Não vamos votar em quem tem mandato. Escolher gente nova, para ver se resulta em algo novo. 
Não votar no mesmo governador, nos deputados estaduais ou federais e senadores que estão aí.
Esta gente, por anos, aproveitou do voto popular para votar contra o povo.

Câmara dos Deputados aprova lei da terceirização em todos os níveis

QUINTA-FEIRA
23 MARÇO
A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de quarta-feira (22/3), projeto de lei de 19 anos atrás que permite terceirização irrestrita em empresas privadas e no serviço público. A proposta também amplia a permissão para contratação de trabalhadores temporários, dos atuais três meses para até nove meses - seis meses, renováveis por mais três.
O texto principal do projeto foi aprovado por 231 votos a 188 - quórum menor do que os 308 votos mínimos necessários para aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) como a da reforma da Previdência. Houve ainda oito abstenções. Deputados já começaram a votar os destaques ao projeto. 
Na votação, a Câmara não pode incluir inovações no texto. Isso porque a proposta, de 1998, já tinha passado uma vez pela Casa, em 2000, e pelo Senado em 2002. Com isso, deputados só puderam escolher se mantinham integral ou parcialmente o texto aprovado pelo Senado ou se retomavam, integral ou parcialmente, a redação da Câmara. 
O texto final aprovado, que seguirá para sanção do presidente Michel Temer, autoriza terceirização em todas as atividades, inclusive na atividade-fim. Atualmente, jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho (TSE) proíbe terceirizar atividade-fim da empresa. Por exemplo, um banco não pode terceirizar os atendentes do caixa.
No caso do serviço público, a exceção da terceirização será para atividades que são exercidas por carreiras de Estado, como juízes, promotores, procuradores, auditores, fiscais e policiais Outras funções, mesmo que ligadas a atividade-fim, poderão ser terceirizadas em órgãos ou empresas públicas.
O projeto final também regulamentou a responsabilidade "subsidiária" da empresa contratante por débitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores terceirizados, como acontece hoje. Ou seja, a contratante só será acionada a arcar com essas despesas se a cobrança dos débitos da empresa terceirizada contratada fracassar. 
O texto que seguiu para sanção prevê ainda um escalonamento do capital social mínimo exigido de uma empresa de terceirização, de acordo com o número de funcionários. O capital social mínimo exigido vai de R$ 10 mil, para companhias com até 10 funcionários, a R$ 250 mil, para empresas com mais de 100 trabalhadores.
Hoje, não há essa exigência na iniciativa privada. Já no serviço público, a empresa contratante é que determina na hora da contratação qual deve ser o capital social mínimo da companhia de terceirizados. Inicialmente inserida na proposta, a anistia de "débitos, penalidades e multas" impostas até agora às empresas foi retirada do texto pelo relator para facilitar a aprovação do projeto. O governo era contra a medida. Segundo o relator do projeto na Câmara, Laércio Oliveira (SD-SE), essas dívidas hoje somam R$ 12 bilhões. 
A oposição criticou a votação do projeto, sob o argumento de que representa um retrocesso e prejudica os trabalhadores. Opositores tentaram negociar, sem sucesso, o adiamento da votação. Eles queriam que, em vez da proposta de 1998, fosse votado um projeto de 2015 que regulamenta a terceirização, já foi votado na Câmara e está parado no Senado. 
Na avaliação de deputados da oposição e das centrais sindicais, a proposta mais recente oferece mais salvaguardas aos trabalhadores. O projeto de 2015 traz garantias, como a proibição de a empresa contratar como terceirizado um funcionário que trabalhou nela como CLT nos últimos 12 meses. 
Para opositores, a aprovação do projeto anula a reforma trabalhista que está em discussão na Câmara. "Se a terceirização for votada hoje, ela anula esta comissão. Se for votada, a reforma trabalhista vai perder muito o sentido", disse o deputado Paulão (PT-AL). 
O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), por sua vez, saiu em defesa da proposta. Segundo ele, o projeto vai permitir a geração de empregos. "O Brasil mudou, mas ainda temos uma legislação arcaica. Queremos avançar em uma relação que não tira emprego de ninguém, que não vai enfraquecer sindicatos", disse. (Fonte: Correio Web). 

ITEP oferecerá serviço de agendamento para emitir carteiras de identidades

QUINTA-FEIRA
23 MARÇO
Uma boa notícia para acabar com a demoras e as enormes filas. 
O Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP-RN) contará com um sistema de agendamento eletrônico para emissão de carteiras de identidade nas centrais do cidadão do Via Direta e da Zona Norte de Natal. 
O programa virtual, desenvolvido pela coordenadoria de Tecnologia da Informação (TI) da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) irá contribuir para a redução de filas de espera para a confecção do documento.
Esta ferramenta já está pronta e os servidores do ITEP já estão sendo treinados para utilizá-la. A expectativa da direção do Instituto de Identificação (II) é de que o software comece a ser utilizado neste agendamento eletrônico até o início do mês de maio.
Responsável pelo setor de TI da Sesed, o major Emiliano Loiola revelou que o software desenvolvido para o ITEP é similar a alguns que já funcionam em outros estados do país.
A princípio concebido para o agendamento eletrônico na emissão de RG´s, posteriormente o sistema também será utilizado para a confecção de atestados de antecedentes criminais. (Fonte: Assessoria). 


Só a retirada do projeto de Previdência estadual pelo governador Robinson garantirá o fim da greve

QUARTA-FEIRA
22 MARÇO
Com o recuo do presidente Temer, que resolveu tirar os servidores estaduais da Reforma da Previdência, as atenções agora se voltam para a expectativa de que o governador do RN, Robinson Faria, retire da Assembleia Legislativa o projeto que altera a alíquota de contribuição e os anos para que os servidores se aposentem. 
O projeto é eivado de maldade e só prejudica os servidores.
A desculpa da falta de dinheiro não se aplica. Quando é para pagar altos salários, que superam em muito o teto salarial do funcionalismo público, não falta dinheiro.
Esta é a condição dos servidores públicos para encerrar a greve geral que paralisou a maioria das escolas públicas e outras repartições estaduais.
Sem a retirada do projeto, que vem sendo batizado de Projeto da Maldade, não haverá o encerramento da paralisação. 
Por sua vez, se o governador insistir em manter o projeto estará como que decretando, ele próprio, o encerramento melancólico de sua carreira política. O projeto traz prejuízos permanentes aos servidores estaduais.  

Diretora do SINTE diz que houve vitória com recuo de Temer

QUARTA-FEIRA
22 MARÇO
A diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação- SINTE, Fátima Cardoso, reconheceu que houve vitória no recuo de Temer em relação à Reforma da Previdência. 
Ela usou as redes sociais para declarar que "a greve da educação básica no país tem vitória. O recuo do temer em deixar a cargo dos estados e municípios fazerem a reforma de suas previdências, se deu pela greve da educação básica. Mas a situação não está resolvida, o governador Robinson mandou a reforma para a Assembleia legislativa, Carlos Eduardo só está esperando o momento certo para fazer seu pacote de maldades também. A greve continua, assim como as atividades programadas, estaremos nas ruas e não recuaremos até que o governo federal, estadual e municipais, não apliquem este pacote da morte. Continuemos em luta, rumo a outras vitórias, em nome dos/as trabalhadores/as, do país, estado e dos municípios". 

Temer retira policiais e professores estaduais da reforma da Previdência

QUARTA-FEIRA
22 MARÇO
Resultado da pressão popular, sem dúvidas. 
Em um pronunciamento de última hora, o presidente Michel Temer disse, na noite de terça-feira, que a reforma da Previdência abarcará apenas servidores federais. 
Caberá aos estados e municípios, segundo ele, a adequação de suas legislações e a realização de normas próprias em relação ao assunto para servidores estaduais e municipais. 
Temer disse que faz isso para evitar uma "invasão de competência" e para fortalecer o princípio federativo, o que vem defendendo desde o seu discurso de posse. Ele disse ainda que a nova fórmula a ser adotada será "muito adequada" e está de acordo com os apelos feitos por lideranças do Congresso Nacional. O presidente disse ainda que a mudança anunciada reflete o que deputados e senadores vinham pedindo com "insistência" ao Poder Executivo.
— (...) Surgiu com grande força a ideia de que nós deveríamos obedecer a autonomia dos estados, portanto fortalecer o princípio federativo e, assim sendo, fazer a reforma da Previdência apenas referentemente aos servidores federais, ficando portanto aos estados e municípios a edição de normas relativas a essa matéria — disse Temer.
O presidente afirmou que desde o fim de semana tem feito reuniões para tratar das mudanças no sistema previdenciário e que a ideia de excluir da reforma servidores estaduais e municipais apareceu "com grande força" nessas conversas com lideranças do Congresso. Apesar disso, Temer ressaltou a importância de se aprovar a reforma para o desenvolvimento do país:
— Reitero a importância fundamental da reforma da Previdência para caminharmos no sentido do desenvolvimento, do cresicmento econômico do país, da adequação das contas públicas e da formulação de novos empregos para o nosso país — afirmou o presidente.
Temer fez o comunicado cercado pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), líder do governo na Câmara, do ministro da secretaria geral da Presidência, Moreira Franco, do ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, e do relator e presidente da comissão que analisa a PEC da Previdência na Câmara , deputados Arthur Maia (PPS-BA) e Carlos Marun (PMDB-MT), respectivamente. Também compuseram a tropa de Temer os deputados Arthur Lira (PP-AL), Alexandre Baldy (PTN-GO) e Laerte Bessa (PR-DF).
Segundo participantes da reunião com Temer, a avaliação levada ao presidente por líderes do Congresso é a de que o governo e sua base estavam enfrentando enorme desgaste sem qualquer ganho com isso. Antes do comunicado, Temer consultou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que aprovou a medida e disse que não haveria impacto nas contas federais.
— O impacto é zero para as contas federais, por quê vamos ficar segurando um desgaste que não é nosso se não faz diferença para as contas públicas federais? — questionou um dos presentes.
Um ministro que participou das negociações afirmou ainda que o presidente já vinha "ruminando" essa ideia desde antes do envio da a mensagem ao Congresso Nacional, que marca a abertura dos trabalhos legislativos. 
Assessores do Palácio do Planalto disseram ainda que, antes do envio da proposta ao Congresso havia essa dúvida sobre incluir ou não servidores estaduais e municipais na proposta. Mas, diante da pressão de governadores, que avaliavam ser muito difícil fazer essa reforma nos estados, o governo acabou cedendo.
— Houve muita pressão dos governadores porque diziam ter muita dificuldade de fazer a reforma nos estados. Mas a pressão em cima dos parlamentares é justamente dos servidores estaduais, e os governadores também não estão ajudando — afirmou uma fonte do Planalto.
Integrantes do governo afirmaram ainda que foram citados casos de governadores que, de um lado diziam apoiar a reforma, mas de outro estimulavam protestos contra a aprovação da matéria para enfraquecer o governo. Portanto, a avaliação, agora, é de que as questões estaduais estão sendo "devolvidas" para as áreas de origem.
— Está se devolvendo essa responsabilidade a quem de direito — afirmou um dos líderes presentes.
'ESPÍRITO DA REFORMA FOI MANTIDO', DIZ INTEGRANTE DA EQUIPE ECONÔMICA
Integrantes da equipe econômica afirmaram que a decisão do presidente Michel Temer de retirar servidores estaduais da proposta de reforma da Previdência foi tomada para facilitar a aprovação do texto no Congresso. Além disso, havia uma preocupação do governo com o risco de a reforma ser questionada judicialmente por ferir a autonomia federativa.
— O espírito da reforma foi mantido. Ela continua impedindo o crescimento do gasto descontrolado com Previdência no âmbito federal. Na esfera federal não mudou nada, nem uma vírgula. E vai ficar mais fácil a aprovação no Congresso — disse um integrante da equipe econômica.
Por outro lado, o presidente jogou no colo dos governadores a responsabilidade de fazer uma reforma previdenciária estadual, que agora terá que ser submetida às assembleias legislativas. Alguns governadores haviam pedido à União que tratasse dos servidores estaduais na reforma encaminhada ao Congresso justamente porque não teriam força para conseguir mexer em aposentadorias no âmbito regional. Ele preferiam não ter o ônus político de arcar com essas mudanças.
No entanto, de acordo com os técnicos do governo federal, a manutenção dos servidores estaduais na reforma da União estava prejudicando a aceitação do projeto nas bancadas:
— A retirada foi decorrente de uma avaliação política feito entre o presidente Temer e o Congresso. Os estados vão ter que lidar com seus próprios números nas assembleias legislativas — disse o técnico. (Fonte: O Globo). 



Polícia intervém e fecha rave em esgoto com mais de 200 pessoas

TERÇA-FEIRA
21 MARÇO
Tem gosto para tudo.
O que leva mais de 200 pessoas, a maioria garotos e garotas lindas, de classe média alta, a curtir uma festinha, regada a drinks, beijos na boca e drogas... num esgoto fétido e perigoso????
Mais de 200 pessoas participaram de uma rave delirante localizada em um esgoto debaixo das pontes que desembocam na boca do rio Ouseburn em Newcastle, Reino Unido, no sábado, 11 de março de 2017. O caso veio a público nesta terça-feira, 21. 
Os convidados, se esgueiraram através da água suja do esgoto para chegar até o local, que havia sido divulgado no Facebook. Um sistema de som e equipamento de iluminação, haviam sido montados no local da rave.
A polícia recebeu denúncias da festa subterrânea nas primeiras horas da manhã de domingo antes de eventualmente fechar a rave, em torno das 4 horas da manhã. Os policiais mandaram todos irem para suas casas, mas claro que muitos preferiram ficar na rua, até suportarem o cansaço. 
Nenhuma prisão foi feita, mas uma investigação está em curso. A polícia declarou que o local é perigoso e que os organizadores haviam colocado vidas em risco.
Recentemente a polícia do Reino Unido precisou intervir em uma aula noturna para DJ iniciantes em uma escola de Nottinghamshire. Isso às 3:30 da madrugada, depois que a aula se transformou em uma delirante rave.

Estudantes denunciam superlotação em ônibus escolar em São José



TERÇA-FEIRA
21 MARÇO
O que era para ser um serviço de largo alcance social está se transformando em fonte de reclamação por parte dos estudantes universitários que fazem uso do ônibus escolar disponibilizado pela Prefeitura de São José de Mipibu. 
Os estudantes tem usado as redes sociais para documentar e denunciar a superlotação. Segundo eles, há dias em que viajam mais de 100 pessoas num único ônibus, quando a lotação máxima é de quase a metade.
Além do desconforto há o risco de acidentes.
O detalhe é que ninguém toma providências. Nem os orgãos de fiscalização nem a Secretaria de Educação da prefeitura.
Um dos que mais tem denunciado o problema é o estudante Marcel Bueno. Depois de reclamar vários dias, ele documentou com fotos o problema e fez o registro. 
"Um absurdo! Qualquer pessoa que entrar no ônibus dos estudantes universitários de São José de Mipibu, que faz a linha da Avenida Roberto Freire, em Natal, vai constatar que dois corpos ocupam sim o mesmo espaço. Não tem condições 119 alunos dentro de um único transporte", escreveu.
Os estudantes aguardam que o prefeito Arlindo Dantas ou mesmo a Secretária de Educação do município, professora Lúcia Martins, adotem alguma providência, antes que algum problema grave venha a se registrar. (Foto: Marcel Bueno).

Polícia Federal amanhece em Recife em mais um etapa da Lava Jato

TERÇA-FEIRA
21 MARÇO
Agentes da Polícia Federal cumprem, na manhã desta terça-feira (21), mandados de busca e apreensão da Operação Lava Jato, autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Carros e agentes da Polícia Federal foram vistos em um edifício na Avenida Boa Viagem, na orla da Zona Sul do Recife.
Como a autorização partiu do STF, trata-se de uma etapa da investigação ligada a alguma apuração relacionada a políticos. Os alvos dos mandados, entretanto, não são políticos.
Acompanhados pelo Ministério Público Federal (MPF), os policiais cumprem um dos mandados de busca e apreensão no Edifício Maria Beatriz, na Avenida Boa Viagem, Zona Sul do Recife.
De acordo com a PF em Pernambuco, os documentos e materiais apreendidos estão sendo encaminhados para a sede do órgão, no Cais do Apolo, região central do Recife, de onde serão remetidos para Brasília. A Polícia Federal apontou ainda que as investigações seguem em segredo de Justiça.
Em agosto de 2016, foram cumpridos no Recife um mandado de busca e apreensão e um de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento e depois é liberada, dentro da 33ª fase da Operação Lava Jato. O alvo dessa fase era a construtora Queiroz Galvão.
Além de Pernambuco, a 33ª fase teve ações em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiás e Minas Gerais. O ex-presidente da construtora, Ildefonso Colares Filho, e o ex-diretor Othon Zanoide de Moraes Filho foram presos preventivamente no Rio de Janeiro. (Fonte: G1/PE). 

Jornal "O Alerta" completa 37 anos de circulação em São José

TERÇA-FEIRA
21 MARÇO
O mês de março é uma data importante para o jornalista José Alves de Souza. Mais conhecido por Dedé do Alerta, ele edita o jornal que acabou sendo associado a seu nome, pela ligação umbilical que há entre os dois - o editor e o jornal, mesmo que o informativo tenha surgido, décadas atrás, da verve de quatro jovens idealistas, que queriam influir de alguma forma para mudar o mundo à sua volta. 
O mundo era a pequena São José de Mipibu, cidade que hoje é a décima do RN em contingente populacional e uma das melhores terras para se viver. Tanto que para cá vieram pessoas de todas as partes do Brasil e acabaram fixando moradia, o próprio Dedé entre eles, seridoense de boa cepa.
Pois bem, os outros três editores foram fazer outras coisas e Dedé, descobrindo que era aquilo que queria para a vida, continuou editando o jornal. Vez em quando pedia colaborações de amigos para ajudar a escrever suas páginas - inclusive este que vos escreve. Tive o prazer de escrever reportagens e colunas no Alerta. 
Esse lero todo é para dizer que o jornal O Alerta, na segunda-feira que passou, 20 de março, completou 37 anos do lançamento da primeira edição. "Durante todos esses anos, se mantém firme, na sua missão  de bem informar os fatos de São José de Mipibu e cidades vizinhas", afirma Dedé, com o orgulho de falar de um filho de carne e osso.
Neste tempo, Dedé continua com o mesmo viço do tempo em que se uniu a Neli, Paulo Palhano e Gilson Matias para lançar o informativo que faria história na imprensa do RN: vai de casa em casa deixar o jornal, como ia de comércio a comércio, nos dias de feira na cidade. Muitos descobriram o que era um jornal a partir da insistência de Dedé em deixar as notícias do mês na mesa ou no birô. Aproveitava para saber das novidades e acabava tomando café ou almoçando com o leitor.
Um jornal completar mais de três décadas e meia de circulação, nestes tempos internetizados, é para festejar mesmo. 
Parabéns a Dedé, aos leitores e anunciantes.
Organizado como é, provavelmente Dedé já esteja preparando a festinha de confraternização para quando o jornal chegar aos 40 anos, faltando apenas 72 meses para isso.
Afinal, o tempo passa voando. 
Merecedor.