MENU

Governo só cumpre 6 das 30 mestas do Plano Nacional de Educação

SEXTA-FEIRA
23 JUNHO
Os governos tem prioridade para a Educação? Que nada.
Prioridade para a corrupção, isso sim. Senão, vejamos:
Após três anos de vigência do Plano Nacional de Educação (PNE), apenas seis das 30 metas e estratégias que deveriam ter sido cumpridas até 2017 foram alcançadas total ou parcialmente. 
O número representa 20% do total, o que significa que quatro em cada cinco metas não foram atingidas. O balanço é do Observatório do PNE (OPNE), uma plataforma formada por 24 organizações parceiras, coordenada pelo movimento Todos Pela Educação.
O PNE é uma lei federal, sancionada em 2014, que prevê metas para melhorar a qualidade do ensino brasileiro em um prazo de dez anos, desde a educação infantil até a pós-graduação. As estratégias preveem aumento do investimento, melhorias em infraestrutura e valorização do professor. O texto estabelece 20 metas para serem cumpridas até 2024, das quais oito têm prazos intermediários, que já venceram. A lei também aponta 254 estratégias relacionadas a cada uma das metas e 14 artigos que definem ações a serem realizadas no país.
Na avaliação da presidente executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, o principal entrave para o cumprimento do PNE é a falta de um plano estratégico que estabeleça uma ordem de execução das metas. Para ela, os governos federal, estaduais e municipais deveriam ter traçado uma estratégia de execução para definir o que deve ser feito primeiro. “O plano não coloca as metas e as estratégias em uma ordem para que a gente consiga fazer com que ele seja realmente executado e cumprido”, aponta.
Para a pedagoga Anna Helena Altenfelder, superintendente do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), o balanço dos três anos do PNE é preocupante. “Ainda mais se levarmos em consideração que as metas são articuladas e o sucesso de uma depende da execução da outra. Temos que pensar no plano como um todo”, diz.
Valorização dos professores
Entre as metas consideradas fundamentais para o avanço da educação no país e que não foram cumpridas, algumas dizem respeito à valorização dos professores. A meta 18, por exemplo, estabelece que devem ser assegurados planos de carreira para os profissionais da educação básica e superior públicas, tomando como referência o piso salarial nacional. Segundo o Observatório, não há iniciativas em curso em âmbito federal.
A valorização da carreira docente também é apontada pela superintendente do Cenpec como fundamental para o sucesso do restante do plano. “Se queremos uma educação de qualidade, não se pode pensar nisso sem a valorização da carreira docente, que passa pelas condições de trabalho, pela carreira do professor e pela formação”, diz Anna Helena.
Educação infantil
Uma das metas do PNE determina que todas as crianças de 4 a 5 anos deveriam estar matriculadas na escola até 2016. Os dados mais recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), que são de 2015, mostram que a taxa de atendimento nessa faixa etária é de 90,5%. O cumprimento real da meta só poderá ser aferido quando a Pnad 2016 for divulgada, mas o relatório da Observatório destaca que o percentual de 9,5% restante representa cerca de 500 mil crianças dessa faixa etária fora da escola.
“Se a criança não entrou na educação infantil, ela vai ter mais dificuldades de se alfabetizar. Não se alfabetizando, ela não vai conseguir aprender tudo aquilo que ela deveria. Não aprendendo, ela vai abandonar a escola antes do tempo. É uma reação em cadeia”, explica Priscila Cruz.
No Brasil, a educação infantil é responsabilidade dos municípios. Para o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Aléssio Costa Lima, a garantia da matrícula de todas as crianças nesta etapa de ensino depende de políticas públicas de inclusão social, uma vez que quem está fora da escola nessa faixa etária são moradores de periferias de centros urbanos ou de lugares distantes, com difícil acesso. “Teremos que ter um conjunto de políticas articuladas que venham a garantir a questão da inclusão”, diz o secretário.
O PNE prevê também que o investimento público em educação deve ser ampliado para 7% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2019 e para 10% até 2024. O presidente da Undime destaca que a ampliação de recursos para a educação é fundamental para o cumprimento das metas restantes. Para ele, o modelo atual de financiamento, que ocorre principalmente por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), não é suficiente para atender as necessidades do setor.
Expectativa
Entre as metas que já foram cumpridas no PNE estão a formação de um fórum permanente para acompanhar o piso salarial do magistério público na educação básica e a divulgação de resultados pedagógicos de indicadores educacionais.
Outra meta alcançada, embora com atraso, foi a que estabeleceu o encaminhamento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A proposta foi encaminhada ao Conselho Nacional de Educação (CNE) em abril deste ano, quando o prazo inicial era até 2016. Também foi considerada cumprida parcialmente a meta que determina que os estados e municípios deverão elaborar seus planos de educação, com metas próprias para seus sistemas. Apenas dois estados e 14 municípios ainda não sancionaram seus planos.
O MEC ainda não respondeu às perguntas da reportagem, e informou que irá se manifestar nos próximos dias. (Fonte: Agência Brasil)

Direção da Escola Francisco Barbosa desmente "baderna" em festa de estudantes

QUINTA-FEIRA
22 JUNHO
A Escola Estadual Professor Francisco Barbosa é a maior da rede estadual de ensino em São José de Mipibu e tem se notabilizado pela realização de eventos extra-classe que motivam a integração dos estudantes. Lá são realizados eventos como Feiras Literárias, Chás Poéticos, Dia da Consciência Negra, Feiras de Cultura, contando sempre com a participação da comunidade escolar.
Nesta época do ano, de início do recesso escolar, é comum a realização de eventos festivos, como arraiás, nas escolas. Os estudantes organizaram uma "Balada Estudantil", no Espaço de Eventos Amaral Recepções localizado nas imediações da escola. O evento vem recebendo comentários em redes sociais, dando conta de incidentes no interior e fora do estabelecimento. 
Instada a se pronunciar sobre o assunto, a direção da escola, através do vice-diretor Ricardo, emitiu nota, desmentindo a existência de qualquer incidente. 
Confira a íntegra da nota da direção, que objetiva tranquilizar pais e demais integrantes da comunidade escolar:

A direção da Escola Estadual Professor Francisco Barbosa vem a público esclarecer que, durante a realização da Balada, organizada por estudantes, num espaço de eventos fora da escola, não houve absolutamente nenhum problema. O fato é que algumas pessoas  não estavam na escola para presenciar e passam a julgar pelas redes sociais.
Dentro do salão de festas não houve  consumo de drogas e os seguranças estavam lá a postos. Quando o evento terminou por volta das 19 horas alguém colocou um carro com um som fora da escola, e alguns participantes da festa ficaram de frente da escola dançando.  Depois de uns,  no máximo, 20 minutos a polícia chegou e ordenou a dispersão de todos que estavam no local, a fim de evitar qualquer tipo de transtorno. Enfatizamos que, dentro da escola, não houve absolutamente nada de anormal, qualquer tipo de incidente.  A noite foi maravilhosa,  com o  evento super organizado.
Agradecemos aos professores, coordenação e a todos que apoiaram para que tudo saísse como planejado, sendo mais um momento de confraternização dos alunos, no início do recesso escolar de junho.
Repetimos: o evento foi  bem organizado. As pessoas que estavam lá presenciaram como foi. Porém, o que acontece na rua, fora dos muros da escola, aí a gente não pode ter o controle e não é de nossa responsabilidade. Mas foi rápido o momento da rua. 
Atenciosamente, a direção. 

Evasão no ensino médio chega a 11,2% no Brasil

QUINTA-FEIRA
22 JUNHO
A evasão dos brasileiros no Ensino Médio chegou a 11,2% entre 2014 e 2015, segundo levantamento feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a partir de dados obtidos do Censo Escolar. 
O trabalho, inédito, foi divulgado na última terça-feira e faz parte dos Indicadores de Fluxo Escolar baseados no acompanhamento de alunos das escolas públicas e privadas no período 2007 a 2015.
Ainda de acordo com o mapeamento, Pará é o Estado com mais alunos deixando a escola em todas as etapas de ensino, com 16% de desistência no Ensino Médio. Já a menor taxa de evasão do Ensino Médio é no Paraná e em Roraima, com 9% cada.
Evasão escolar
Os indicadores levam em conta a não efetuação da matrícula de alunos anteriormente inscritos nas escolas. Ou seja, não contabilizam o abandono escolar, que acontece quando o aluno deixa o curso enquanto está matriculado. 
Como resultado, foi constatado que, de 2007 a 2013, a evasão caiu progressivamente em todas as etapas de ensino, mas em 2014 ela voltou a crescer.
Segundo o Inep, as maiores taxas de evasão estão concentradas na primeira e segunda séries do Ensino Médio, com taxas de 12,9% e 12,7%, respectivamente. O nono ano do Ensino Fundamental tem a terceira maior evasão, 7,7%, seguido pela terceira série do Ensino Médio, com 6,8%. Além disso, a descontinuidade nos estudos é maior na zona rural em todas as etapas do ensino.
A migração para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), programa de continuação de estudos do governo federal para adultos, também foi apurada. Ela é mais expressiva ao final do Ensino Fundamental, quando chega a 3,2% e 3,1%, no sétimo e oitavo ano, respectivamente.
De acordo com o Inep, os dados auxiliam no desenvolvimento de políticas públicas e decisões governamentais para o desenvolvimento da educação no país. Além da evasão, foram divulgados nesta quarta-feira Indicadores de Trajetória do Discente da Educação Superior, obtidos pelo Censo da Educação Superior 2015, e dados inéditos sobre a remuneração média dos docentes da Educação Básica.
Segundo o levantamento, professores da rede federal de ensino básico têm o maior salário, com 7.767,94 reais em média ponderada para uma carga horária padronizada de quarenta horas semanais. Já os estaduais, recebem em média 3.476,42 reais, os municipais, 3.116,35 e, os da rede privada têm a menor remuneração, com 2.599,33 de reais mensais. (Fonte: Veja.com). 

Governo do RN anuncia pagamento de parcela dos servidores nesta quarta-feira

QUARTA-FEIRA
21 JUNHO
Ainda de maio, viu. 
O Governo do RN vai depositar nesta quarta-feira (21) uma parcela de R$ 4 mil para os servidores ativos, inativos e aposentados que recebem acima desse valor. Inicialmente, a previsão era que essa parcela dos salários de maio fosse paga na quinta-feira (22).
O montante que será depositado nesta quarta soma o equivalente a R$ 88,2 milhões. Ainda de acordo com o Governo, o complemento dos salários deste grupo será pago em breve, em data não definida, sem distinção entre ativos, inativos e pensionistas.
Com o pagamento desta faixa salarial somado aos vencimentos já depositados, desde 31 de maio, dos servidores ativos da Educação e da Administração Indireta que possuem recursos próprios, além dos servidores que recebem até R$ 4 mil, o Governo depositou R$ 272 milhões referente à folha de pagamento de maio.
Decisão judicial
Os desembargadores que compõem o Pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, por maioria de votos, atenderam parcialmente a Mandado de Segurança impetrado pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Direta do Estado do RN (Sinsp/RN) e determinaram que o governo do estado, bem como o Instituto de Previdência do RN (Ipern), corrijam monetariamente os valores dos salários dos servidores pagos em atraso.
Por sua vez, o Estado, por meio do seu secretário de Administração, contra-argumentou que existe uma impossibilidade material temporária para o pagamento dos vencimentos dos servidores até o último dia de cada mês. A justificativa é a frustração das receitas, na ordem de R$ 83,2 milhões em comparação ao estimado no orçamento de 2016, bem como uma queda real na arrecadação, na ordem de R$ 202 milhões em relação ao mesmo período do ano passado. (Fonte: G1.com). 

STF suspende sessão que julgaria pedido de prisão de Aécio Neves

QUARTA-FEIRA
21 JUNHO
O tucano teve uma leve vitória. 
O presidente da primeira turma do Supremo Tribunal Federal, ministro Marco Aurélio de Mello, suspendeu a análise do caso envolvendo Aécio Neves (PSDB-MG) para decidir sobre o recurso apresentado pela defesa do senador para que o julgamento aconteça no plenário do STF, e não na Primeira Turma.
A defesa de Aécio já havia pedido isso anteriormente, mas o ministro havia negado a solicitação. O advogado Alberto Zacharias Toron recorreu e Marco Aurélio prometeu fazer uma nova análise do caso.
A data para a resposta e um possível novo julgamento não está prevista ainda.

Doleiro confirma que Temer chefiava arrecadação de propinas

QUARTA-FEIRA
21 JUNHO
O cerco vai se fechando.
O doleiro Lúcio Bolonha Funaro (foto à esquerda), que negocia um acordo de delação premiada com a Justiça, revelou à Polícia Federal que teve três encontros com o presidente Michel Temer. No depoimento prestado no último dia 14, Funaro afirmou que mantinha um relacionamento próximo com Temer e que era responsável pela arrecadação de recursos para campanhas do PMDB. O presidente Michel Temer negou ter tido encontros com Funaro.
Funaro afirmou que esteve com Temer em três oportunidades. A primeira, segundo ele, foi na Base Aérea de São Paulo, junto com o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, sem especificar a data. O segundo encontro, afirmou ele, aconteceu em Uberaba, Mina Gerais, durante as eleições municipais de 2012. Desse segundo encontro, afirmou Funaro, participaram Eduardo Cunha e o delator da JBS, o executivo Ricardo Saud.
O terceiro encontro com Temer, segundo Funaro, foi uma reunião de apoio à candidatura de Gabriel Chalitta para a Prefeitura de São Paulo. Ele diz que o encontro foi na Assembleia de Deus do bairro Bom Retiro, com a presença dos bispos Manoel Ferreira e Samuel Ferreira.
Funaro diz que trabalhou na arrecadação de fundos das campanhas do PMDB em 2010, 2012 e 2014. O doleiro estima que nessas três campanhas arrecadou 100 milhões de reais para o PMDB e partidos coligados. Parte dos recursos foram arrecadados em operações do FI-FGTS. Segundo Funaro, a aplicação dos recursos seguia a orientação de Temer.
O depoimento de Funaro traz muitos detalhes do relacionamento que ele tinha com o empresário Joesley Batista, do Grupo JBS, que fez delação premiada. Funaro diz que foi o responsável por apresentar o ex-ministro Geddel Vieira Lima a Joesley Batista, quando Geddel era vice-presidente de pessoa jurídica da Caixa, onde a JBS tinha interesse em obter linhas de crédito.
Segundo Funaro, Geddel recebia comissões pagas por ele nessas operações financeiras que beneficiavam a JBS na Caixa. Funaro disse que também pagou comissão ao ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. Os pagamentos, diz ele, eram feitos em espécie. Funaro se comprometeu a dar os detalhes à Polícia Federal.
A aproximação de Funaro com o grupo de Temer era tão próxima, sustenta o doleiro, que ele diz ter indicado um nome para o Ministério. Funaro diz que sugeriu ao deputado Eduardo Cunha a indicação de um nome para o Ministério da Agricultura para facilitar as demandas do grupo econômico de Joesley Batista. “Para o cargo foi indicado Antonio Andrade”, revelou Funaro. Antônio Andrade, ministro da Agricultura na gestão Dilma Rousseff, é vice-governador de Minas Gerais. (Fonte: Veja.com). 

MPF: instituições do Seridó são proibidas de oferecer cursos “terceirizados” de graduação

QUARTA-FEIRA
21 JUNHO
Cardan e Cardan Shalon enganavam alunos com promessa de aproveitamento de estudos para obtenção de diploma de nível superior, sem qualquer aval do MEC
O Ministério Publico Federal (MPF) em Caicó obteve uma liminar impedindo o Centro Educacional Dr. Carlindo Dantas Ltda – Cardan - e o Centro de Educação Profissional Cardan Shalon (microempresa Geovani B Dantas) de oferecerem cursos como sendo de nível superior. Funcionando em Caicó e Lagoa Nova, respectivamente, as duas instituições vinham ofertando supostos cursos de Pedagogia, Administração, Educação Física e Serviço Social, sem qualquer autorização do Ministério da Educação (MEC).
A promessa feita aos alunos é que os cursos, nos quais os estudantes só precisavam comparecer um final de semana por mês, seriam aproveitados posteriormente para a obtenção dos diplomas de graduação e mesmo de especialização e mestrado, através de um convênio com uma instituição de ensino superior (IES). No entanto, essa “terceirização” é ilegal. Cardan e Cardan Shalon só poderiam oferecer “cursos livres”, que não dão direito a diploma (apenas certificado de participação), nem a aproveitamento dos estudos por parte de faculdades ou universidades.
Na ação proposta pelo MPF, de autoria da procuradora da República Maria Clara Lucena, é demonstrada a forma como os cursos eram “vendidos” para enganar os interessados. Eles recebiam a informação que, uma vez concluídos os estudos em um dos dois centros (o que levaria sete semestres), ingressariam em uma terceira instituição, autorizada pelo MEC, para fazer o estágio e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), obtendo então o diploma.
A parceria estabelecida entre Instituições de Ensino Superior credenciadas e outras entidades que não possuem credenciamento (como os dois centros do Seridó) para a realização de cursos superiores é conhecida como terceirização do ensino acadêmico e é ilegal. Ainda assim, a propaganda realizada através de panfletos, páginas na internet, blogs locais e diretamente nas escolas fazia crer que os cursos da Cardan e Cardan Shalon eram, realmente, de nível superior.
“As denominações 'cursos de extensão', 'cursos de aperfeiçoamento' ou 'cursos de teorias e práticas' [utilizados pelas duas instituições] são apenas uma tentativa de dar aparência de legalidade à exploração irregular de curso de graduação”, resume a ação do MPF.
Liminar – O juiz federal Arnaldo Pereira Segundo determinou que os dois centros “se abstenham de anunciar, oferecer e/ou ministrar cursos de aperfeiçoamento, livres ou de extensão direcionados ao aproveitamento ilimitado para obter graduação em Pedagogia, Administração, Educação Física e Serviço Social, assim como de expedir diplomas de graduação a partir do aproveitamento dos referidos cursos”.
O magistrado reforça que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (9.394/96) determina que o funcionamento de cursos superiores está sujeito à autorização e ao reconhecimento, enquanto as instituições de educação superior condicionam-se ao credenciamento por prazos limitados e são submetidas a regular processo de avaliação. Cardan e Cardan Shalon não atendem tais critérios.
Sócios - O Cardan iniciou as atividades em 2013 em Caicó, através de uma sociedade firmada entre Anaísia de Araújo Batista, Geovani Braz Dantas e Francisco Roberto Diniz, e tendo como representante legal Carlindo de Souza Dantas Júnior. O Cardan Shalon, por sua vez, funciona em Lagoa Nova desde meados de 2013 a 2014, tendo sido aberto pelo mesmo Geovani Braz, após desentendimento com a sócia de Caicó.
Geovani, aliás, já foi citado em outra ação do MPF em Caicó (0800476-18.2015.4.05.8402), tendo sido identificado como um dos responsáveis por levar cursos de graduação nos moldes da prática de “terceirização” de atividades acadêmica também para a cidade de Tenente Laurentino Cruz.
Mérito – Além da liminar, o MPF requereu no mérito da ação civil pública (que tramita na Justiça Federal sob o número 0800191-54.2017.4.05.8402) a proibição definitiva da oferta dos supostos cursos de graduação pelos dois centros. O Ministério Público Federal pretende obter ainda o ressarcimento dos danos materiais sofridos pelos alunos matriculados (incluindo matrícula, taxas e mensalidades), com a devida correção monetária. (Fonte: Assessoria MPF). 

PF conclui indícios de corrupção entre Temer e Loures

TERÇA-FEIRA
20 JUNHO
O cerco se fecha. No inquérito devolvido na noite de segunda-feira (10) ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal concluiu que há indícios de materialidade da prática de crime de corrupção passiva pelo presidente Michel Temer (PMDB) e seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, preso em Brasília. Embora tenha concluído essa parte da apuração, os delegados federais pediram mais cinco dias de prazo para encerrar a investigação sobre os crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça, com base nas delações da JBS. 
O inquérito da PF deve basear a denúncia que o procurado-geral da República, Rodrigo Janot, prepara contra Temer e Rocha Loures. (Com informações de Veja.com). 

São José de Mipibu de fora de importantes programas governamentais

SEGUNDA-FEIRA
19 JUNHO
Quem vive em São José de Mipibu fica triste ao ler notícias como a que publicamos abaixo, dando conta de um importante programa do Governo do Estado, em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É que, como de outras vezes, o município fica de fora. Se não bastasse as rodoviais estaduais completamente esburacadas, quando se percebe que até mesmo prefeitos de oposição ao governo estadual, conseguem que o Departamento de Estradas e Rodagens-DER tape os buracos e em São José não, agora se vê que o município fica de fora do programa Rede Giga Metrópole, com Internet de Banda Larga para as escolas, que foi para outras cidades da Região Metropolitana de Natal, menos para São José, terra do vice-governador, Fábio Dantas, com a prefeitura sendo administrada pelo pai deste, o habilidoso Arlindo Dantas. O que andará faltando: mobilização por parte desta gente? Confira a notícia:  

UFRN e Governo do Estado inauguram Rede Giga Metrópole 
Trezentas e cinquenta e duas escolas públicas de Natal, Parnamirim, Macaíba e São Gonçalo do Amarante se beneficiam com a Rede Giga Metrópole, projeto de internet banda larga instalado pelo Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com o Governo do Estado. 
A entrega oficial dos 260 km de fibra ótica implantados pelo Ponto de Presença da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (PoP-RN/UFRN) nos quatro municípios, e de equipamentos nas unidades escolares foi feita no final da manhã desta segunda-feira, 19, pelo governador Robinson de Farias, reitora Angela Maria Paiva Cruz, e o representante dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), e da Educação (MEC), Nelson Simões.
“Esse é mais um dos projetos que evidenciam a interação da UFRN com a sociedade potiguar”, disse a reitora. Para Angela Paiva “precisa-se expandir essa infraestrutura porque tecnologia da informação e comunicação é indispensável à qualidade do ensino e da gestão escolar pública norte-rio-grandense”.
Rede Giga e o PoP-RN
Idealizado em 2012 pelo IMD/UFRN, o projeto recebeu 19 milhões do MEC para a infraestrutura, manutenção da rede e capacitação de pessoal. No âmbito privado, as parcerias com a COSERN garantem o uso de postes, e com a Interjato o monitoramento da cabeação, para fins de manutenção. 
Desde a elaboração do projeto a Rede Giga Metrópole conta com a colaboração da equipe do PoP-RN da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) de Natal, em funcionamento no Centro de Convivência da UFRN. O Ponto de Presença da RNP coordena e opera serviços de Internet para as instituições acadêmicas e de pesquisa no Rio Grande do Norte, seja ele de necessidade operacional da rede (Internet a nível acadêmico), seja de demanda de conectividade, de informação ao usuário de Estado.

Gal Costa: em poucas palavras expõe o Brasil real

SEGUNDA-FEIRA
19 JUNHO
Maravilhosa, a cantora Gal Costa, do alto de sua maturidade como artista e mulher, expôs, numa entrevista ao colunista Bruno Astuto, da Revista Época, o Brasil atual, realidade nua e crua. Dói e revolta: 

Você encarou a ditadura. Como vê o Brasil hoje?
A ditadura matou muita gente, foi horrível, sem comparação. Essa gente não pode voltar. Acho que o Brasil precisa ser passado a limpo. Todo esse dinheiro roubado do povo brasileiro! A profissão de político deveria ser honrosa, altruísta, para cuidar dos pobres, arrumar a vida das pessoas, mas este país está muito louco, e o mundo também. Mesmo quem é ateu precisa rezar para ver se a gente se salva.


U2 - Beautiful Day

Ingressos se esgotam em duas horas e U2 anuncia mais um show em SP

SEXTA-FEIRA
16 JUNHO
Vai ferver, anote!
O U2 anunciou uma segunda data para a apresentação de sua turnê no Brasil. O novo show da tour The Joshua Tree Tour 2017 foi marcado para 21 de outubro, também no Estádio do Morumbi, em São Paulo. A primeira data já estava agendada no local para o dia 19 de outubro, mas os ingressos para a apresentação se esgotaram em menos de duas horas.
A venda de ingressos será liberada a partir da zero hora do dia 22 de junho. Assim como o show do dia 19, o do dia 21 contará com participação especial da Noel Gallagher’s High Flying Birds.
Outro bis será no esquema de pré-venda. A partir de 00h01 do dia 19 de junho, clientes do Banco do Brasil cartões Ourocard Black, Infinite, Nanquim, Platinum Estilo e Grafite Estilo, poderão comprar seus ingressos. E entre 00h01 de 20 de junho e 20h do dia 21 de junho, será aberta a venda para todos clientes Ourocard.(Fonte: Estadão Conteúdo). 

Edição de O Alerta sai neste sábado

SEXTA-FEIRA
16 JUNHO
Um dos jornais impressos mais longevos do RN, O Alerta, que circula em São José de Mipibu, há 37 anos, sai em mais uma edição neste sábado 17, com a feira livre acontecendo nas ruas da cidade, numa das tradições maravilhosas desta cidade importante da região Agreste. Quem faz o anúncio e a convocação para que você leia o jornal é seu bravo editor, o jornalista José Alves de Souza, grande figura:

Mais uma edição do Alerta concluída e que circulará neste sábado (17), em São José de Mipibu e cidades vizinhas.. O jornal está aí há quase quatro décadas, o leitor mipibuense sabe que há um motivo para isso. E esse motivo é a credibilidade. Muito obrigado a você leitor.
Se você quiser receber, comodamente o jornal em sua casa, entre em contato conosco pelo whatzap 99481-5214.

Morre Wilma de Faria


SEXTA-FEIRA
16 JUNHO
Pioneira na política do Rio Grande do Norte, tendo sido a primeira mulher eleita deputada federal, primeira prefeita de Natal e primeira governadora do estado, uma das lideranças mais carismáticas da história potiguar, a “guerreira” Wilma de Faria morreu às 23h40, na madrugada do feriado de Corpus Christi, 15 de junho, aos 72 anos de idade.
Wilma vinha convivendo com câncer no sistema digestivo há mais de dois anos, quando passou por tratamentos quimioterápicos e algumas cirurgias em São Paulo e Natal.
Mas sempre tentando conciliar com agenda de trabalho, uma de suas maiores fontes de vida e razão pela qual tem reconhecimento dos norte-rio-grandenses, – pelo legado de muitas ações e investimentos em todas as regiões do estado.
Eleita vereadora de Natal na última eleição, Wilma estava licenciada da Câmara desde o dia 18 de abril. Ainda cogitava retornar às atividades, mas teve que ser internada mais uma vez. Estava desde o dia 3 de junho na Casa de Saúde São Lucas, onde permaneceu até agora quando veio a óbito por falência múltipla de órgãos.
O velório acontecerá no Palácio da Cultura e o sepultamento no Morada da Paz, em Emaus, com horários a serem definidos.
A GUERREIRA
Mestra em Educação e especialista em Sociologia, Wilma Maria de Faria nasceu em Mossoró, na região Oeste, e cresceu em Caicó, no Seridó. Tem quatro filhos e 13 netos; era professora aposentada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde se licenciou em Letras.
Sua trajetória política foi marcada pelo pioneirismo e ousadia. Quebrando a forte herança machista no estado, Wilma foi eleita a primeira deputada federal pelo RN em 1986, atuando em defesa dos direitos dos trabalhadores – o que lhe rendeu nota 10 do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).
Em 1988 se elegeu a primeira prefeita de Natal, cidade que administrou por três mandatos (1988, 1996 e 2000). Já no ano de 2002 marcou mais um capítulo da história política do estado, ao ser eleita a primeira mulher a governar o Rio Grande do Norte, liderando uma frente de pequenos partidos. Foi reeleita em 2006.
Wilma de Faria também foi vice-prefeita da cidade do Natal entre 2012 e 2016, e presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB/RN) por 20 anos. Atualmente era vereadora de Natal pelo Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) para a legislatura 2017-2020.

Moradores do loteamento Vila Maria cobram explicação da Prefeitura sobre UBS

QUINTA-FEIRA
15 JUNHO
Os moradores do loteamento Vila Maria, em São José de Mipibu, estão colhendo um abaixo assinado para ser encaminhado ao Ministério Público, cobrando explicações da Prefeitura sobre o funcionamento da Unidade Básica de Saúde-UBS, que não funciona na localidade. 
Segundo a professora Maria Doó, moradora do lugar "Para os moradores conseguir uma ficha para atendimento médico precisam se deslocar até o Bairro Novo e muitas vezes as fichas já tem terminado".
Informações de moradores dão conta da existência de uma casa alugada (foto) para funcionar a UBS, mas a casa encontra-se fechada, intrigando os moradores, que querem uma explicação do prefeito Arlindo Dantas. "Se tem essa casa alugada para uma UBS aqui na comunidade, alguma providência deve ser tomada", afirma Doó. 
Segundo ela, mais de cem moradores já assinaram o documento e o Ministério Público vai ser acionado para cobrar explicações do prefeito.