MENU

Governo do RN investe mais de R$ 23,7 milhões em reformas e equipamentos para escolas

QUARTA-FEIRA
16 OUTUBRO
A governadora Fátima Bezerra homologou na terça-feira, 15, as licitações de obras de reformas em mais 14 escolas da rede estadual, num total de R$ 22 milhões em investimentos do Projeto Integrado de Desenvolvimento Sustentável do RN – o Governo Cidadão –, realizado com recursos do empréstimo do Banco Mundial. Com isso, sobe a 33 o número de escolas com as reformas já em andamento ou licitadas. Em outras sete, os projetos estão em fase de ajustes para início das obras.
A governadora também assinou ordem de serviço no valor de R$ 1,7 milhão para compra de 621 aparelhos de ar-condicionado a serem instalados em 19 escolas estaduais. 
Lembrando sua condição de educadora, Fátima destacou que a assinatura dos atos no Dia do Professor tem um significado especial, por duas razões: simbolizar a gratidão da sociedade pelo papel importante “desempenhado pelos professores e professoras no desenvolvimento da educação em nosso estado e por significar a reafirmação do compromisso irrenunciável do nosso governo com a valorização dos trabalhadores na educação”.
O secretário de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Governo Cidadão, Fernando Mineiro, acentuou que a homologação das licitações coroa o trabalho intensivo realizado pelas equipes de engenharia do projeto e da SEEC (Secretaria da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer) para resolver problemas técnicos e entraves administrativos legados pela gestão anterior. “Os resultados mostram o acerto da estratégia do governo da professora Fátima, de fazer do Governo Cidadão um projeto de Estado, não de um governo, e a importância da gestão integrada para fazer as coisas andarem de verdade”, disse o secretário.
A especialista sênior e gerente do projeto junto ao Banco Mundial, Fátima Amazonas, também participou do evento no auditório da Governadoria, no Centro Administrativo do Estado, em Natal. Ela destacou o valor da educação – “a base de todas as profissões” – para o desenvolvimento do Estado. Também participaram da solenidade o vice-governador; Antenor Roberto; o secretário Getúlio Marques Ferreira e técnicos da SEEC; a gerente executiva Ana Guedes e consultores do Governo Cidadão; E representantes de todas as Diretorias Regionais de Educação, das empresas vencedoras das licitações e da UniRN (Universidade do Rio Grande do Norte).Fonte: Governo do RN

ENEM 2019: Inep divulga nesta quarta os locais de provas dos candidatos inscritos

QUARTA-FEIRA
16 OUTUBRO
Atenção, quem estiver inscrito no Enem 2019: serão divulgados nesta quarta-feira, 16, os locais de prova para os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. 
Para conferir, basta acessar o Cartão de Confirmação da Inscrição, acessível online no site do Inep ou no aplicativo do Enem, disponível para download nas plataformas Apple Store e Google Play. Cerca de 5,1 milhões de estudantes estão inscritos na prova, que deve ser aplicada nos domingos 3 e 10 de novembro.
Além do local de prova, os participantes também terão acesso ao número da sala onde farão o exame; a opção de língua estrangeira selecionada durante a inscrição; e ao tipo de atendimento específico e especializado com recursos de acessibilidade, caso tenham sido solicitados e aprovados.
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, recomenda que os participantes, após checarem as informações, façam o trajeto até o local de prova para verificar a distância, o tempo gasto e a melhor forma de chegar ao local de prova, evitando transtornos no dia da aplicação.
No dia do Enem, a dica é chegar no local com antecedência. Os portões abrirão às 12h, pelo horário oficial de Brasília, e serão fechados às 13h. O Inep recomenda que os participantes levem o Cartão de Confirmação da Inscrição impresso nos dois dias de aplicação do exame.
O Enem 2019 será realizado em 1.727 municípios brasileiros. Quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir este ano pode usar as notas do Enem para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada, que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior. Os estudantes podem ainda concorrer a bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos e a financiamentos pelo Fundo de Financiamento Estudantil.
Após as provas, o gabarito e o resultado final, conforme o cronograma de divulgação, estarão disponíveis no aplicativo oficial do Enem. (Fonte: Agência Brasil). 

Governo do RN vai construir 1.000 casas populares em 60 cidade. Veja a lista

QUARTA-FEIRA
16 OUTUBRO
A Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CEHAB) divulgou a lista das 60 cidades do Rio Grande do Norte onde serão construídas 1.000 casas populares(veja abaixo).
O convênio Pró-Moradia/Viver Melhor, para a construção das moradias, foi assinado nesta segunda, 14, pelo Governo do Estado. Cerca de 4 mil famílias em situação de risco social serão beneficiadas.
O programa conta com financiamento e acompanhamento dos projetos da Caixa Econômica Federal. O investimento total para a construção das moradias ultrapassa o montante de R$ 55 milhões.
Confira a lista:
– Arez
– Almino Afonso
–  Apodi
– Baía Formosa
– Bom Jesus
– Carnaubais
– Campo Grande
– Caiçara do norte
– Caraúbas
– Currais novos
– Cruzeta
– Doutor Severiano
– Encanto
– Elói de Souza
– Espírito Santo
– Extremoz
– Fernando Pedrosa
– Frutuoso Gomes
– Goianinha
– Governador Dix-Sept Rosado
– Jandaíra
– Janduís
– Jucurutu
– Lagoa Salgada
– Lagoa de Pedras
– Macaíba
– Marcelino Vieira
– Maxaranguape
– Messias Targino
– Montanhas
– Monte Alegre
– Monte das Gameleiras
– Natal
– Nísia Floresta
– Nova Cruz
– Parelhas
– Passagem
– Patu
– Pedro Avelino
– Pendências
– Portalegre
– Riachuelo
– Santana do Matos
– Santo Antônio do Salto da Onça
– São Bento do Norte
– São Bento do Trairi
– São Gonçalo do Amarante
– São José do Campestre
– São José de Mipibu
– São Rafael
– Serra de São Bento
– Serrinha
– Severiano Melo
– Tangará
– Tenente Laurentino Cruz
– Triunfo Potiguar
– Umarizal
– Upanema
– Viçosa (Com informações de Agora RN). 

São José de Mipibu, meu amor, 174 anos

QUARTA-FEIRA
16 DE OUTUBRO
A manhã de hoje começou com alvorada festiva. São José de Mipibu, minha adorada terra, completa 174 anos de Emancipação política. É feriado na cidade. 
Esta "jovenzinha centenária" é um amor: terra de gente ordeira - até os adversários da classe política se curte numa boa -, água farta e de boa qualidade, perto de tudo - da capital, das praias, rios e lagoas - enfim, um ótimo lugar para morar. Daqui não quero me mudar jamais. 
Quando viajo, gosto dos lugares e pessoas que vejo, mas gosto ainda mais do retorno. Este cheiro do ar não tem em lugar nenhum do mundo. 
São José de Mipibu, te amo. 
Aqui é tão legal que hoje não se conhece mais as pessoas só elas andando pelas costas. Para aqui vieram pessoas de todos os lugares que você imaginar. Tem até gringos e gringas que se apaixonaram por pessoas daqui, largaram tudo e aqui vivem, felizes. 
Claro que esta terra tem ainda muito em que melhorar, seus governantes precisam cuidar dela com mais carinho e amor, mas mesmo o chão bruto da terra apaixona a gente.
Parabéns aos conterrâneos e moradores que um dia largaram suas cidades e adotaram Mipibu como sua segunda terra natal. 
Que a proteção de Deus nos traga dias cada vez melhores.
(A foto acima foi tirada por meu filho, Júnior, 25 anos cheirando sua mãe-terra Mipibu, como também sua irmã, Vitória, em seus 17 anos mipibuenses da gema).  

Parabéns aos Professores

TERÇA-FEIRA
15 OUTUBRO

Sexta e sábado tem mais uma edição do MADA, na Arena das Dunas

TERÇA-FEIRA
15 OUTUBRO
O próximo final de semana promete, com a realização da edição anual de mais um grande festival de música. Na próxima sexta, 18, e sábado, 19 de outubro, rola o MADA - Música Alimento da Alma, maior e mais tradicional evento musical do Rio Grande do Norte.
Em sua 21ª edição, o MADA abre espaço para artistas potiguares, como o baixista Júnior Groovador, que participou do Rock in Rio ao lado do grupo internacional Tenacious D, a convite do astro de Hollywood Jack Black.
Entre outros destaques regionais, o MADA 2019 conta com Plutão Já Foi Planeta, BEX, Zeca e Seu Conjunto, Potyguara Bardo e Mad Dogs. Uma miscelânea da nova MPB e hip-hop contemporâneo, com pop vanguardista. De fora do RN, destaque para o rapper Baco Exu do Blues, a baiana Luedji Luna, MC Tha, Djonga, entre outros.
Os palcos serão montados no gramado da Arena das Dunas, com apresentações ininterruptas. A programação dos dois dias ainda conta com ativação de marcas e uma feira (Mix) do festival, praça de alimentação e área de convivências ampliada.
Confira as atrações:
18/10 – Sexta
18h00 Abertura dos portões
19h30 Mad Dogs [Palco TIM]
20h00 Júnior Groovador e banda [Palco TNT]
20h30 Potyguara Bardo [Palco TIM]
21h00 Luiza Lian [Palco TNT]
21h40 MC THA [Palco TIM]
22h20 Teto Preto [Palco TNT]
23h10 Baco Exu do Blues [Palco TIM]
00h10 Baiana System [Plco TNT]

After Party Oficial
01h30 à 02h10 – Blue&Red
02h12 à 02h54 – Jovick
02h54 à 03h36 – JV
03h36 à 04h18 – LizaWaves

19/10 Sábado

18h00 Abertura dos portões
19h00 T Yuri [Palco TNT]
19h30 Ouen [Palco TIM]
20h00 Zé Caxangá e seu Conjunto [Palco TNT]
20h30 Bule [Palco TIM]
21h00 BEX [Palco TNT]
21h40 Luedji Luna {Palco TIM]
22h30 Plutão Já Foi Planeta [Palco TNT]
23h20 Flora Matos [Palco TIM]
00h20 Natiruts [Palco TNT]
01h40 Djonga [Palco TIM]

After Party Oficial
02h40 à 03h15 – Gameshark b2b Necro
03h15 à 03h50 – Akaaka
03h50 à 04h25 – Nadejda (Com informações Portal Grande Ponto

365 Dias com Paulo Freire: livro reúne 12 livros comentados do patrono da Educação brasileira


SEXTA-FEIRA
11 OUTUBRO
Acabei de receber um exemplar do livro "365 Dias com Paulo Freire" 
pelo preço de pré-venda, ou seja, por apenas R$ 69,00.
Como bem diz o editor chefe, Ivanio Dickmann, da Editora Diálogo Freiriano, rrsponsável pela organização, "não é um livro qualquer...".
São 688 páginas,um livro de 1,5 Kg... 
São 12 livros freirianos comentados, com um comentário por dia, um livro por mês.
Uma ótima oportunidade para estudantes, professores e pesquisadores da obra do patrono da educação brasileira, Paulo Freire. 
Interessados devem entrar em contato com Ivanio pelo email ivanio.dialogar@gmail.com.
Uma coisa asseguro: quem adquirir um exemplar do livro não vai se arrepender. Uma caprichosa edição com o que tem de melhor na obra de Freire. 

Trump enrola Bolsonaro: EUA não indicam Brasil para a OCDE e apoiam entrada de Argentina e Romênia

QUINTA-FEIRA
10 OUTUBRO
Boa parte dos brasileiros ficou chateada ao ver o presidente do país ir aos EUA como se fosse um cachorrinho de madame, com o rabo balançando, bajular o presidente americano, como nunca se viu na história da nação. 
País mais rico do mundo, os EUA tem seus interesses definidos pelo capital. Eventuais promessas feitas pelo maluco presidente americano ao igualmente maluco presidente brasileiro, está provado agora, foram meras figuras de retórica. 
A não ser a concretização do nepotismo - tão condenado pelo presidente brasileiro - de indicar o filho para a embaixada do Brasil nos EUA. 
Nesta quinta-feira, 10,  o Secretário de Estado dos Estados Unidos, Michael Pompeo, disse em carta enviada à entidade que os EUA só apoiarão a entrada de Argentina e Romênia na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). 
Em maio, Trump havia confirmado a Bolsonaro que indicaria o Brasil para a Organização. Segundo o governo americano, a candidatura do Brasil ainda tem apoio do país, mas a Argentina e a Romênia foram priorizadas.
Ou seja, Trump passou a perna em Bolsonaro e na nação inteira.
Para o Brasil, a entrada na OCDE representaria para oportunidades de geração de negócios e fortalecimento da economia nacional. 

Manchas nas praias: Marinha mobiliza mais de 1.500 militares

QUINTA-FEIRA
10 OUTUBRO
Desde o aparecimento das manchas no litoral do Nordeste, no último dia 2 de setembro, a Marinha já mobilizou 1.583 militares, cinco navios, uma aeronave, além de embarcações e viaturas pertencentes às diversas Capitanias dos Portos, Delegacias e Agências, sediadas ao longo do litoral.
O espalhamento de óleo pelas praias não atinge apenas banhistas e surfistas, ameaça diretamente a vida marinha, como tartarugas, aves e o peixe-boi marinho, o mamífero dos oceanos mais ameaçado de extinção do Brasil.
Segundo especialistas, o petróleo cru pode afetar a digestão dos animais e o desenvolvimento de algas, essenciais para a cadeia alimentar dessas espécies. Além disso, alertam, há possíveis riscos para a saúde humana.
“Sem dúvida é o maior desastre ambiental no litoral do Nordeste do Brasil”, afirma Flávio Lima, coordenador geral do Projeto Cetáceos da Costa Branca da Universidade Estadual de Rio Grande do Norte (UERN).
Ele e sua equipe estão envolvidos no atendimento de animais contaminados pelo óleo, cuja origem é atribuída à Venezuela, segundo análises feitas pela Petrobrás. Nesta quarta-feira, 9, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, declarou que a origem do vazamento seria um “navio estrangeiro”.
Até o momento, em todo o Nordeste, 16 tartarugas-marinhas, espécie ameaçada de extinção, foram contaminadas pela substância. Por isso, em Sergipe, o Projeto Tamar deixou de lançar 800 tartarugas no oceano.
“A morte das tartarugas é apenas a parte mais imediata das consequências do vazamento”, avalia Lima.
Só dois animais encontrados seguem com vida. Uma tartaruga-marinha que está no Centro de Descontaminação de Fauna Oleada da Uern, em Mossoró, único local no Nordeste que oferece estrutura completa para a recuperação dos animais resgatados com óleo. A outra aguarda estabilização do quadro para ser transferida para a unidade.
O material observado é denso, com odor forte característico e se espalha em borrões pelas praias e areias. O petróleo cru é perigoso e agressivo para a saúde humana e animal, por ser composto de uma mistura complexa de componentes orgânicos e 70% de hidrocarbonetos. (Fonte: AgoraRN). 

Prêmio Nobel de Física é Doutor Honoris Causa da UFRN e foi orientador de professor da instituição

Michel Mayor (à esquerda) professor Renan (centro) e o então Reitor Ivonildo Rêgo quando da outorga do título de Doutor Honoris Causa
QUINTA-FEIRA
10 OUTUBRO
Dá um orgulho danado ver um negócio desse, em um momento em que as instituições superiores de ensino vem sendo atacadas de morte por um governo de malucos.
A Academia Real de Ciências da Suécia anunciou na terça-feira, 8, os nomes dos laureados do Nobel de Física de 2019. Entre os laureados está o doutor honoris causa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Michel Mayor, da Universidade de Genebra (Unige), na Suíça. 
Ele recebeu a honraria conjuntamente com o cientista Didier Queloz, também da Unige, pela descoberta de um exoplaneta orbitando uma estrela do tipo solar. O pesquisador James Peebles, da Universidade de Princeton, EUA, também recebeu o reconhecimento por descobertas teóricas em física cosmológica.
Mayor recebeu o título honorífico da UFRN, em 2006, por indicação do físico José Renan de Medeiros, do Departamento de Física Teórica e Experimental (DFTE), de quem foi orientador e compartilhou algumas publicações. Ele também colaborou em estudos com o professor José Dias, também do DFTE.
Para o reitor José Daniel Diniz, o título concedido a Michel Mayor em reconhecimento a sua contribuição para o progresso das ciências, especialmente, da Astronomia e da Cosmologia, foi ainda uma forma de agradecer pelos relevantes serviços que prestou à UFRN, com quem possui parcerias científicas. “É uma grande honra para a UFRN saber que Michel Mayor foi agraciado com o Prêmio Nobel de Física”, destacou.
O professor José Renan conta que conheceu Michel Mayor em 1985 quando foi para Genebra realizar seu doutorado na área de Astronomia (veja vídeo abaixo). “Desde então, esta relação se transformou em uma grande amizade”, diz. Tanto que, ao longo desses 34 anos, os dois publicaram 17 artigos científicos juntos, sendo o mais importante o que resultou de sua tese que se trata de um catálogo sobre medidas de rotação de estrelas e detecção de multiplicidade entre as estrelas (que observa se existe um companheiro junto à estrela, seja estelar ou planetário). “Esse trabalho é muito citado porque inúmeros estudos para a busca de exoplanetas utilizaram as medidas que nós apresentamos neste estudo”, afirma.
José Renan diz ainda que quando chegou na Suíça, o professor Mayor estava começando a utilizar o “coravel”, instrumento utilizado para acompanhar e analisar a luz das estrelas e ver se essa luz está sofrendo a influência de um companheiro em sua órbita. Este instrumento foi pioneiro neste campo de pesquisa e é o mesmo que ele utilizou na descoberta do exoplaneta. “Tive o privilégio de ser um de seus primeiros estudantes de doutorado e a responsabilidades de ser um dos primeiros que fez a calibração deste instrumento”, reforça.
O professor da UFRN participou também do grupo de observação com este instrumento, localizado no Observatório de Haute-Provence, no sul da França. “Ele começou a fazer medidas utilizando este instrumento e, cerca de 14 anos depois, finalmente pode anunciar a descoberta do primeiro exoplaneta, orbitando a estrela 51 Pegasus. Ele fez esse anúncio em Florença, na Itália, onde, quase quatro séculos antes, Galileu Galilei fez o anúncio de suas descobertas. Eu participei desse momento, no dia 5 de outubro de 1995, junto com minha família”, completa.
Além do nosso sistema
A busca por exoplanetas e uma resposta para o enigma da matéria escura – que na UFRN é pesquisado pelo Instituto Internacional de Física (IIF) – são os dois grandes problemas colocados há mais de 10 anos pelas principais agências espaciais do mundo como os eixos para o futuro da Física.
Outros grupos estavam envolvidos nas primeiras detecções de planetas, mas sem grande sucesso em sua comprovação. Os trabalhos desenvolvidos pelos três pesquisadores ajudaram a comprovar as detecções de planetas em sistemas estelares de nossa galáxia, ao mesmo tempo em que mudaram a compreensão sobre como surgem estes sistemas. Por causa dessas novas visões, hoje sabemos que a maioria dos planetas surgem em situações diferentes das do sistema solar.
De acordo com o professor José Dias, que lidera um grupo de pesquisa em exoplanetas na UFRN, o trabalho do professor Mayor abriu uma nova linha na Física, na qual o estudo das estrelas e sua composição se tornou a chave para descoberta de novos planetas, uma vez que suas atmosferas poderiam ser analisadas através de técnicas como a espectroscopia de transmissão.
O prêmio de 9 milhões de coroas suecas (R$ 3,72 milhões) dado aos homenageados será dividido pela metade meio entre o grupo das universidades de Genebra e Princeton. O professor Dias explica que, paralelamente aos esforços realizados por Mayor e Queloz, a contribuição do professor Peebles foi justamente no campo da detecção de elementos. “Peebles trouxe a observação para a cosmologia. Por muito tempo as pesquisas tinham apenas a sustentação teórica. Ele trabalhou nos elementos químicos das estrelas”, explica Dias.
O pesquisador acredita que este Nobel, que já era esperado por muitos, significará uma maior atenção para a área. “Acho que isso abre os olhos das pessoas para a importância da ciência, mas também para verem que existem cientistas também no Brasil descobrindo novos planetas. Na maior parte das vezes dentro das universidades públicas”, conclui o José Dias.
A UFRN no espaço
Mais de 20 anos depois do anúncio do primeiro exoplaneta, pesquisadores do mundo inteiro se depararam com mais de 4 mil novos planetas extra-solares, o que levou a Ciência a uma nova perspectiva na busca pela inquietante pergunta se há vida além da terra. Neste quadro, pesquisadores da UFRN têm protagonismo importante na colaboração para as novas descobertas.
Nos últimos dez anos, a UFRN conseguiu montar uma estrutura que permite uma associação com grupos internacionais nesta busca interestelar. Em parceria com outras universidades internacionais, o Departamento de Física Teórica e Experimental (DFTE) construiu dois instrumentos que, segundo o cientista José Renan de Medeiros, prometem provocar uma revolução na busca por planetas, sobretudo aqueles parecidos com a terra.
O primeiro deles é um “pente de frequências laser”, cujo objetivo é fazer a calibração dos detectores. Este instrumento está pronto e sua construção foi conduzida por um consórcio constituído pela UFRN, Instituto de Astrofísica de Canárias, em Tenerife (Espanha), Instituto Max Planck, em Munique (Alemanha) e o Observatório Europeu para o Hemisfério Sul (ESO). A expectativa da comunidade científica é que ele ofereça as precisões das medidas na detecção de um planeta com as mesmas semelhanças do nosso, capaz de abrigar vida.
Em paralelo, devido ao sucesso na construção deste “pente”, o grupo da UFRN, constituído pelos professores José Renan, Bruno Canto Martins e Izan Leão, começou, dois anos atrás, a construção de um detector parecido com o Coravel, de Michel Mayor, porém, muito mais avançado. O novo instrumento, um espectrômetro chamado de Nirps, que a grosso modo é um “caçador de planetas”, está em sua fase final de ajustes e deve ser entregue em abril de 2020.
Coube à UFRN desenvolver o desenho ótico e arquitetura, bem como os softwares deste novo equipamento. Há dois anos, o engenheiro Alan Martins, professor do Departamento de Engenharia Elétrica (DEE), está em Genebra trabalhando como engenheiro principal da parte de software deste equipamento. O mesmo trabalho foi realizado no último ano pelo professor Bruno Canto Martins, do DFTE, que ficou na Suíça por doze meses.
O consórcio que conduz este projeto é constituído pela UFRN, Universidade de Montreal, no Canadá, Universidade de Genebra (com equipe de Michel Mayor), Universidade Grenoble, na França, pelo Instituto de Astrofísica de Canárias, em Tenerife (Espanha) e pela Universidade do Porto, em Portugal. “Não sei se o nosso time aqui da UFRN vai descobrir a primeira “terra”, mas, certamente, quem a descobrir vai citar a UFRN como tendo participado do desenvolvimento deste instrumento”, afirma José Renan.
Pesquisadores das universidades envolvidas na construção deste projeto receberam do Observatório Europeu para o Hemisfério Sul 720 “noites” para efetuarem novas buscas por exoplanetas. “Certamente isso trará uma contribuição muito importante, seja para o desenvolvimento da ciência, na transferência de tecnologia para o nosso país, ou para a formação pós-graduada de nossos estudantes aqui na Física e nas engenharias. Acreditamos que a UFRN vai fazer parte da revolução que se anuncia dentro da exoplanetologia”, finaliza José Renan de Medeiros. (Fonte: Portal UFRN). 

Vídeo - Professor da UFRN, José Renan de Medeiros, comenta sobre o Prêmio Nobel

Proposta do novo Fundeb é aprovada pelos governadores dos Estados

QUARTA-FEIRA
9 OUTUBRO
Os governadores dos 26 estados e o Distrito Federal aprovaram na terça-feira (8) a apoio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria um novo Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) de caráter permanente e com maior participação financeira da União.
O Fórum foi aberto com exposição da deputada federal Dorinha Seabra, relatora da PEC 15/15 na Câmara dos Deputados. Pela proposta, fica determinado que a contribuição federal passe a 15% em 2021, com acréscimos anuais de 2,5% até chegar a 40% em 2031. O impacto orçamentário total seria de R$ 279,8 bilhões. Este ano, por exemplo, a participação da União representa apenas R$ 14,3 bilhões do total de R$ 153 bilhões do Fundeb.
O Fundeb é composto por recursos arrecadados por estados e municípios, além de uma complementação feita pela União. O fundo é hoje o principal mecanismo de financiamento da educação básica, que vai da creche ao ensino médio.
O montante do Fundeb equivale, segundo o Ministério da Educação (MEC), a 63% de tudo que é investido nas escolas públicas do Brasil. O dinheiro é usado para pagamento do salário dos professores e manutenção e desenvolvimento do ensino, como construção de quadras de esportes, reforma de instalações físicas, aquisição de carteiras, computadores, televisores e outros equipamentos.
A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra explicou que o atual modelo da principal fonte de financiamento da educação básica termina em 2020.
“É urgente criarmos um substituto que seja permanente, para que o Fundeb passe a ser política de Estado. Os Estados e municípios financiam a maior parte do Fundeb, 90%, e recebem parcelas menores que a União da arrecadação dos impostos. Os Estados, este ano, vão aportar R$ 22 milhões. Há um forte desequilíbrio e é fundamental corrigir esta distorção”, argumentou Fátima Bezerra, que atrelou distribuição de renda à educação:
Nenhuma nação no mundo se desenvolveu com distribuição de renda, oportunidade de trabalho, geração de empregos e sustentabilidade sem investir na educação do seu povo. No Brasil, o Fundeb atende uma população de mais de 40 milhões de pessoas, vai da creche ao ensino fundamental e ao ensino médio.  Educação é a agenda mais importante do país. O Fundeb tem pressa. O Congresso Nacional, deputados federais e senadores devem responder a sociedade com a aprovação do novo Fundeb”, declarou a governadora do RN.
Para o atual presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação Luiz Miguel, com o Fundeb renovado e tornado permanente, o país concretiza o Plano Nacional de Educação, que é uma conquista histórica de toda a sociedade.
Por sugestão de Fátima Bezerra o VII Fórum Nacional de Governadores emitiu nota oficial expressando total apoio à PEC 15/15.
“Os governadores do Brasil declaram apoio ao relatório da Câmara por que ele incorpora tudo aquilo que nós defendemos: um novo Fundeb, permanente, como política de Estado e com maior participação financeira da União”.
A CARTA OFICIAL DOS GOVERNADORES
O Fórum Nacional de governadores, reunido no dia 8 de outubro de 2019, na Capital Federal, reafirma, por meio da nota abaixo subscrita, a defesa do novo Fundeb, a imprescindibilidade de torná-lo permanente e a necessidade imperativa de ampliar os recursos da União para que, assim, posa manter-se o principal instrumento de redução das desigualdades educacionais.
Neste sentido, nós, Governadores de Estado e do Distrito Federal, defendemos a discussão imediata da matéria, tendo como base a PEC 15/2015, relatada pela Deputada Federal Professora Dorinha Seabra, que dialoga com a PEC 65/2019, relatada pelo Senador Flávio Arns, com a PEC 33/2019 e com a PEC 24/2017, todas em sintonia com os compromissos estabelecidos no Plano Nacional de Educação – e nos alinhamos também com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – Undime e com o Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consede.
Entendemos que essas medidas fortalecerão as políticas para a educação básica pública e a valorização dos profissionais da educação.
Conclamamos a união de todas as forças da sociedade em defesa da educação. Conclamamos o Congresso Nacional, as entidades representativas e a sociedade civil a responderem a este desafio.
A educação é direito de todos. A defesa do Fundeb é dever de todos.

E tome mais veneno: Governo Bolsonaro libera novos agrotóxicos; no ano já são 382

SEXTA-FEIRA
4 OUTUBRO
O Ministério da Agricultura aprovou nesta quinta-feira, 3, o registro de 6 novos agrotóxicos, 41 genéricos – cujo princípio ativo já existia no mercado e teve a patente expirada – e 10 defensivos biológicos e orgânicos. Desde o início do ano, o total de registros concedidos chega a 382, informou a pasta em nota. O aprovação foi publicada no Diário Oficial da União, por meio do Ato nº 70, de 2/10/2019.
De acordo com o ministério, dos registros deste ano, 214 são produtos técnicos – ou seja, destinados exclusivamente a uso industrial – e os 168 restantes são produtos formulados, que já estão prontos para serem adquiridos pelos produtores rurais, mediante a recomendação de um engenheiro agrônomo. “Além disso, desses 168, 24 são produtos biológicos ou orgânicos”, informou a pasta.
A nota do ministério explica, ainda, que os seis agrotóxicos registrados agora são formulados com base em ingredientes ativos novos. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tem ressaltado a importância de se aprovarem moléculas novas de defensivos agrícolas, por serem menos tóxicos e mais seguros.
Entre as moléculas novas aprovadas nesta leva estão produtos à base de Dinotefuram, para controle de insetos sugadores como percevejos e mosca-branca. O Ministério da Agricultura adverte, porém, que esse ingrediente ativo terá restrição quanto à dose máxima permitida e ao uso em época de floração das culturas, para proteger insetos polinizadores.
Entre os produtos biológicos e orgânicos aprovados estão dois inéditos: um à base de Heterorhabditis bacteriophora e outro de Hirsutella thompsonii. O primeiro é usado para controle da larva-alfinete, praga da batata. O segundo controla o ácaro-rajado, praga que ataca soja, feijão, milho e algodão, além de frutas como morango, maçã, pera, uva, maracujá, melancia, abacaxi e cacau.
O Ministério da Agricultura defende, na nota, a aprovação dos produtos e reforça que “nos últimos anos, diversas medidas desburocratizantes foram adotadas para que a fila de registros de defensivos ande mais rápido no Brasil”. “O objetivo é aprovar novas moléculas, menos tóxicas e mais ambientalmente corretas, e assim substituir os produtos antigos, além da liberação de produtos genéricos. Pela lei, nenhum produto atual pode ser registrado com toxicidade maior do que os existentes no mercado.” (Fonte: Estadão Conteúdo).

Grupo Reviver realiza mutirão de mamografias por Natal e mais três municípios

SEXTA-FEIRA
4 OUTUBRO
O Grupo Reviver, iniciou um mutirão de mamografias, desde a última quarta-feira, 2, como uma das ações da equipe na campanha do Outubro Rosa. Com uma unidade móvel em deslocamento por alguns pontos de Natal e outros três municípios do Rio Grande do Norte, o Grupo tem como capacidade de atendimento de até 1.300 mamografias por mês.
A equipe do Grupo Reviver é composta por mulheres que já sofreram com câncer de mama, ou ainda passam por tratamento quimioterápico. De acordo com a sócia fundadora e membro do conselho administrativo do Grupo, Idaísa Fernandes, a iniciativa partiu do olhar sob a ótica das dificuldades com a saúde que algumas pessoas sofrem na sociedade.
“Um grupo de mulheres em 2011, a maioria que teve câncer, percebeu a dificuldade do diagnóstico precoce. Então chegamos à conclusão que se para nós, que tínhamos condições e plano de saúde, sentimos esta dificuldade, imagine quem não tem tantas condições”, contou.
Uma das motivações da equipe, segundo Idaísa, é alertar para o maior número de pessoas a importância de se prevenir e tratar do câncer de mama. Confirme dito por ela, o Outubro Rosa é de grande relevância para auxiliar nesta causa.
“Tem gente com 48 anos que disse que nunca fez, por isso a importância do Outubro Rosa, é necessário dar esse grito para alertar as pessoas”, afirmou.
O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero.
Recentemente, o Grupo apresentou a unidade móvel Savana Galvão, caminhão doado pela fundação baiana You X Life, que é equipada com um mamógrafo digital, para que os laudos médicos sejam recebidos online, laudados e devolvidos aos pacientes no mesmo dia. As pacientes que são detectadas como portadoras de nódulos cistos e tumores da mama, são de, imediato, encaminhadas para atendimento e tratamento no ambulatório da Liga Norte-Riograndense contra o câncer.
Ao todo, o Grupo Reviver já realizou mais de 15 mil mamografias e desde 2018, tenta realizar atendimentos não só no mês de outubro, como também todos os outros meses do ano, em parceria com a Prefeitura do Natal, junto com o Sistema Único de Saúde (SUS). O Grupo estará até o dia 23 de outubro com atendimentos pela capital potiguar. Em seguida partirá para Assu, Mossoró e por fim, Lajes, com encerramento destas atividades no dia primeiro de novembro. (Foto: José Aldemir/Fonte: AgoraRN). 

Prefeitura de Monte Alegre adere ao programa de escolas cívico-militares

SEXTA-FEIRA
4 OUTUBRO
Na mesma trajetória de Natal, Parnamirim e Mossoró, a prefeitura de Monte Alegre, através da Secretaria Municipal de Educação, enviou ofício ao Ministério da Educação, no qual faz a solicitação de inclusão do município ao programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. 
Assinado pelo secretário de educação e presidente da União dos Dirigentes municipais de Educação no RN - UNDIME, Alexandre Soares Gomes, o documento sinaliza o Centro Educacional José Maria de Aguiar, localizado no centro da cidade, para funcionar nesta modalidade de ensino.
O envio do ofício, candidatando o município é o primeiro passo, ficando a cargo do Ministério da Educação as etapas seguintes, até a confirmação das escolas, em nível nacional que funcionarão no novo modelo, uma das prioridades do governo Bolsonaro.  
CENTRO EDUCACIONAL  
No ofício que foi remetido ao MEC, o secretário lista a justificativa para a inclusão do Centro Educacional ao programa, afirmando que "a escola listada possui sérios problemas de vulnerabilidade social, com farto histórico de violência, trafico de drogas e outras mazelas, cujos enfrentamentos são fortemente cobrados pelas comunidades escolares, as quais, mesmo informalmente, tem nos procurado pedindo que a presente demanda seja feita e que busquemos tornar esse objetivo numa realidade".
Professores e lideranças da categoria afirmam ter sido pegos de surpresa com a decisão e apontam a falta de diálogo com a categoria para a decisão da inclusão ao programa educacional.