MENU

Cuba deixa Programa Mais Médicos devido medidas anunciadas por Bolsonaro

QUARTA-FEIRA
14 NOVEMBRO
O governo de Cuba informou hoje (14) que deixará de fazer parte do programa Mais Médicos. A justificativa do Ministério da Saúde cubano é que as exigências feitas pelo governo eleito são “inaceitáveis” e “violam” acordos anteriores. 
O presidente eleito Jair Bolsonaro disse, na sua conta do Twitter, que a permanência dos cubanos está condicionada à realização do Revalida pelos profissionais, que é o exame aplicado aos médicos que se formam no exterior e querem atuar no Brasil. 
“Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou", disse o presidente eleito, na rede social. 
"Além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos", publicou mais tarde. 
Para as autoridades cubanas, o governo eleito questiona a preparação dos médicos ao exigir que eles se submetam à revalidação do título para serem contratados. Em documento enviado pelo Ministério da Saúde de Cuba, as autoridades cubanas ressaltam que o acordo do Mais Médicos foi ratificado em 2016. No comunicado, afirmam que questionar a capacidade dos profissionais do país é indigno. “Não é aceitável questionar a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos.”
No período eleitoral, Bolsonaro disse que pretendia manter o programa, mas sem viés ideológico e comprovando capacidade técnica para o trabalho a ser desempenhado. Segundo ele, o conceito do programa social vai além da questão de saúde.
Histórico
O programa foi criado em 2013, na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff, para levar médicos a regiões distantes e periferias do país. A vinda dos médicos cubanos foi acertada por meio de convênio firmado entre os governos brasileiro e de Cuba, por meio da Organização Pan-americana de Saúde (Opas), e que dispensava a validação do diploma dos profissionais. Na ocasião, a contratação foi questionada por entidades médicas brasileiras.  
Em abril deste ano, o Ministério da Saúde confirmou a suspensão do envio de 710 profissionais cubanos ao Brasil para trabalhar no programa Mais Médicos. Na ocasião, o então ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que a iniciativa não prejudicaria o país. Segundo Barros, o governo cubano tinha a previsão de reduzir de 11,4 mil para 7,4 mil médicos de Cuba no período de três anos. De acordo com ele, as substituições serão feitas por médicos brasileiros que estão no cadastro anterior. Anteriormente, a previsão era de o Brasil receber de 3 mil a 4 mil profissionais cubanos este ano.
Atualmente, conforme dados do ministério, o programa tem 18.240 médicos trabalhando em 4.058 municípios e 34 distritos sanitários especiais indígenas. 
Países
O Ministério da Saúde de Cuba informou que há médicos cubanos em atuação em 67 países. Em 55 anos, o órgão destacou foram 600 mil missões internacionais, em 64 países, envolvendo mais de 400 mil profissionais de saúde cubanos.
O órgão informou que os profissionais da área trabalharam no combate ao ebola na África, à cólera no Haiti e em missões de desastres e epidemias no Paquistão,na Indonésia, no México, Equador, Peru, Chile e na Venezuela. (Fonte: Agência Brasil). 

Escola Estadual Francisco Barbosa (mais uma vez) se posiciona contra Ensino Médio Integral

Funcionários se posicionam
contra o Ensino Médio Integral

Direção e funcionários estiveram presentes, juntamente com membros do Conselho 

Mãe de aluno e membro do Conselho
Escolar se posiciona contra as turmas técnicas

Diretor Josimário endossa posição da Escola: "Não podemos brincar de Ensino Integral"
QUARTA-FEIRA
14 NOVEMBRO
Funcionários e membros do Conselho Escolar da Escola Estadual Professor Francisco Barbosa, a maior da rede de ensino em São José de Mipibu, estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, 14, para mais uma vez se posicionarem contra uma possível implantação da modalidade de Ensino em Tempo Integral na instituição. 
No começo desta semana, a comunidade escolar foi surpreendida com a informação de que uma outra escola, a Hilton Gurgel de Castro, conhecida como CAIC, será "forçada" a implantar a modalidade, ano que vem, medida que acaba refletindo nas demais escolas da cidade, uma vez que acaba refletindo na diminuição do número da escola, que passa a funcionar em turno integral - manhã e tarde - acaba com o turno noturno, redistribuindo para outras escolas os alunos que não desejarem frequentar a modalidade. Isso alertou os funcionários do Barbosão, como é conhecida a Escola Francisco Barbosa.  
"A direção foi procurada por um grupo de professores, preocupados que a Secretaria Estadual de Educação, numa medida impositiva semelhante, queira também instalar o Ensino Médio Integral nesta escola, uma vez que não há a menor condição estrutural para isso", afirmou o diretor Josimário Luiz.
Na visão do diretor, a comunidade escolar, representada pelo Conselho de Escola, tem autonomia para não aceitar medidas que tragam prejuízos para todos.  
No CAIC também não há a menor condição estrutural e a comunidade escolar enfrenta uma série de problemas para funcionar em turnos normais, que dirá em regime integral.
Os professores afirmaram na reunião que por vários momentos, de forma documental, a comunidade escolar do Francisco Barbosa expôs problemas que inviabilizam por completo qualquer medida de instalação do Ensino Médio, tais como: falta de professores, deficiências na rede física, falta de laboratórios e refeitório condizentes, turno noturno funcionando sem vários professores de disciplinas, entre outros. 
"Dizemos na DIREC de Parnamirim, endossados pelo Conselho Escolar e pelos funcionários, que esta escola não tem condições de abraçar a ideia, nem receber a medida de forma arbitrária, do Ensino Médio Integral. Isso seria brincar com nossos alunos, trazendo ainda mais prejuízos", afirmou o professor Paulo Mariano. 
TURMA TÉCNICAS
Um outro problema que a escola vem enfrentando é a determinação da Secretaria de Educação estadual, via DIREC, para a implantação de turmas de Ensino Técnico em Administração. 
No ano passado foi implantada uma turma técnica. "Achamos que a Secretaria iria dar condições de funcionamento e nos  matriculamos nesta turma. Fomos enganados. Passamos o ano todo assistindo aulas com uma única professora, que teve que se desdobrar para lecionar várias disciplinas ao mesmo tempo, por falta de professores. Nosso aprendizado saiu ainda mais comprometido. Essas turmas técnicas não funcionam como prometido", disse o estudante Francisco, que fez questão de participar da reunião.
As palavras do aluno foram endossadas por uma mãe, que disse ter acompanhado de perto sua filha na turma técnica. "Não dá certo esta turma técnica. Nós mães e pais, somos totalmente contra, do jeito que está", disse a mãe. 
"O grave também é que a Secretaria, a DIREC não escutam a comunidade para saber qual modalidade de Ensino Técnico seria a mais adequada para a cidade. Aqui não há necessidade de cursos técnicos de Administração, porque não há demanda de mercado" afirmou o professor Cláudio Carvalho.
Diante disso, os presentes à reunião se posicionaram também contra a instalação de novas turmas de Ensino Técnico, ate que sejam oferecidas as condições. 
"Há uma portaria do Governo do Estado que autoriza o funcionamento da escola também  com turmas do Ensino Fundamental, mas os técnicos querem ir acabando com turmas do Fundamental para implantar turmas Técnicas, num claro prejuízo para a comunidade escolar. Temos que preservar pelo futuro dos nossos jovens, que não podem ficar na dependência de medidas de cima para baixo, que só vem trazer prejuízos", afirmou o professor Mário. 
Todos na reunião afirmaram que, tanto no Ensino Médio Integral quanto as turmas de Ensino Profissionalizante, nos moldes do que apregoa o modelo neoliberal, adotado pelo atual governo, prejudicam toda a comunidade escolar e não serão aceitos, até que seja oferecidas as condições ideais. Neste governo ou no governo que vai entrar em janeiro, a posição da escolar será a mesma, afirmaram.
Um documento será redigido e - mais uma vez - entregue à DIREC, já como forma de prevenção, para que não queiram fazer com o Francisco Barbosa, o que estão querendo fazer com o CAIC de São José de Mipinu e mais dez escolas - implantar o Ensino Médio Integral sem as condições necessárias, apenas para servir para a propaganda do governo.
Durante a campanha eleitoral, o governador Robinson Faria, derrotado já no primeiro turno, usou como grande realização de sua administração a implantação desta modalidade de ensino em mais de cinquenta escolas estaduais.  

Gabarito oficial do ENEM será divulgado nesta quarta-feira

QUARTA-FEIRA
14 NOVEMBRO
O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 será divulgado nesta quarta-feira (14), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cadernos de prova também serão disponibilizados.
Não há um horário marcado para a divulgação do material. 
Os candidatos deverão acessar o portal do Inep ou o aplicativo oficial do Enem. Assim que o gabarito estiver disponível, o G1 irá reproduzi-lo.
É importante lembrar que o número de acertos não representa necessariamente a nota final. Na correção do Enem, é usado um método chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI) - modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área de conhecimento.
NOTAS INDIVIDUAIS
Já as notas individuais serão divulgadas no dia 18 de janeiro de 2019. (Fonte: Agência G1).

Fátima Bezerra afirma que foco principal será colocar salários em dia

QUARTA-FEIRA
14 NOVEMBRO
A governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), disse na segunda-feira (5), em entrevista à imprensa que, inicialmente, o foco principal de seu governo será regularizar a folha de pagamento dos servidores do Estado. 
“Nosso foco inicial é regularizar a folha de pagamento dos servidores. Iremos realizar uma auditoria nas contas do Estado para que possamos estancar o déficit e corrigir esse desequilíbrio fiscal e financeiro. Mas, só teremos noção do tamanho do déficit após o levantamento que está sendo realizado pela nossa equipe de transição”, destaca. 
Além de falar sobre a sua intenção de regularizar a folha de pagamento dos servidores o quanto antes, a governadora também se mostrou preocupada com a atual situação da Segurança Pública do Estado. 
“Nós precisamos enfrentar com todo rigor a violência que assola o RN. No entanto, para isso precisamos do auxílio do governo federal – e, também iremos contar com o apoio da nossa bancada federal”, comenta. 
Em Brasília com o presidente eleito
Fátima, juntamente com mais 20 governadores eleitos terá uma reunião, nesta quarta-feira, 14, com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, quando questões como esta serão colocados pelos gestores estaduais. A crise dos Estados será a pauta principal do encontro. 
No panorama da bancada federal, a governadora eleita contará com o apoio de Zenaide (PHS) Maia e Jean Paul Prates (PT) – senadores da república, além de Fernando Mineiro e Natália Bonavides – deputados federais eleitos pelo Partido dos Trabalhadores. 
Sobre os apoios da bancada federal, Fátima Bezerra revelou ainda que irá contar com a contribuição do senador eleito pela REDE, Styvenson Valentim. “O capitão me ligou parabenizando pela eleição e disse que está a disposição para somar. Ele revelou ainda que gostaria de conversar comigo a respeito de ideias sobre a área da educação”, contou. 
Assembleia Legislativa 
Segundo Fátima Bezerra, o seu governo irá ter um bom relacionamento com a Assembleia Legislativa – e, ela enquanto governadora deve contar com o apoio da maioria dos deputados da Casa. 
“Teremos um relacionamento harmonioso com a Assembleia e contaremos com o apoio de mais de doze deputados estaduais”, comenta. Fátima conhece bem aquela casa, onde exerceu mandatos de deputada estadual. (Fonte: Assessoria). 

Academia de Letras do RN comemora 82 anos de sua fundação

QUARTA-FEIRA
14 NOVEMBRO
A Academia Norte-rio-grandense de Letras é presidida pelo escritor Diógenes da Cunha Lima, é composta por 42 acadêmicos vivos, se constituindo na instituição que reúne os principais nomes das letras potiguares.
Ela está comemorando 82 anos de sua fundação e faz solenidade festiva nesta quarta-feira, a partir da 20h, em sua sede à rua Mipibu, 443 – Petrópolis. A Academia foi fundada em 14 de novembro de 1936 pelo historiador e folclorista potiguar Luís da Câmara Cascudo.
A solenidade contará com homenagens a pessoas e instituições que contribuem com a cultura do RN, seguida de apresentação da Camerata de Vozes do RN e da Banda de Música Tonheca Dantas da Polícia Militar. Haverá, ainda, a apresentação do trio musical do Instituto Gentil, composto pela pianista Giovana Gentil, o clarinetista Wendel André e o trompetista Grácio Zaqueu
Os homenageados estão distribuídos em três categorias: 
Troféu Mecenas Potiguar (Antonio Gentil, Paulo de Paula e Marcelo Queiroz);
Medalha Palmas Acadêmicas Câmara Cascudo (Ivan Lira de Carvalho, Thiago Gonzaga Santos , Luiz Eduardo Brandão Suassuna – Kokinho, Zilda Lopes Rego, Orquestra Sinfônica do RN e Instituto Pró-Memória de Macaíba);
Mérito Acadêmico Agnelo Alves (Blog do BG – Bruno Giovanni Medeiros Oliveira, Programa Rota Intertv – Leonardo Vinicius, Souza Euzébio, Alex Medeiros e Sérgio Ronaldo Barbosa Vilar de Queiroz). Fonte: Assessoria. 


UFRN realiza consulta pública para escolha do novo reitor nesta terça-feira

TERÇA-FEIRA
13 NOVEMBRO
A consulta à comunidade da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) acontece nesta terça-feira, 13, para eleição de reitor e vice-reitor pelo Conselho Universitário (Consuni). 
É assegurado o direito de voto a todos os servidores efetivos ativos do quadro de pessoal, docentes e técnico-administrativos, e aos alunos regulares da instituição de ensino, matriculados ou em mobilidade.
Os candidatos da chapa única aos cargos de reitor e vice-reitor, respectivamente, são os professores José Daniel Diniz Melo, atual vice-reitor, e Hênio Ferreira de Miranda, atual diretor do Centro de Ciências da Saúde (CCS). Conforme o presidente da Comissão Eleitoral, professor Djalma Ribeiro da Silva, “mesmo na situação de chapa única, é essencial termos mais de 50% de participação de todas as categorias, pois os votos comprovam a aceitação da comunidade universitária aos candidatos”.
A comunidade acadêmica pode votar de qualquer dispositivo eletrônico, como tablets, smartphones e computadores. Para quem precisar de acesso à internet ou auxílio no processo, será disponibilizado um laboratório de informática em cada campus da UFRN, com recursos humanos e tecnológicos para facilitar a votação. É permitido votar apenas uma vez e por uma única categoria, mesmo que o servidor ou aluno pertença a mais de uma das categorias participantes.
A consulta será realizada das 7h às 22h30, pelo Sistema Integrado de Gestão de Eleições (SIGEleição). Os votos são paritários, isto é, cada categoria – professores, técnico-administrativos e alunos – representa 1/3 do argumento final da chapa. O resultado será conhecido no mesmo dia, após o encerramento do período de votação, e a divulgação ficará a critério da Comissão Eleitoral. (Fonte: Assessoria). 




UFRN realiza IV Congresso Internacional de Literaturas e Culturas Africanas, GRIOTS, nos dias 19, 20, 21 de novembro

DOMINGO
11 NOVEMBRO
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza um dos mais importantes eventos científicos com foco nas Culturas africanas, com as quais o Brasil tem um relação desde sua origem, enquanto nação. Trata-se do IV Congresso Internacional de Literaturas e Culturas Africanas, GRIOTS, com o tema Literatura e Direitos Humanos,  que acontece nos dias 19, 20, 21 de novembro
A Conferência de abertura será com a escritora Paulina Chiziane (Moçambique), com o dançarino Manuel Castomo também de Moçambique e com a musicista Cátia de França, a partir das 19hs do dia 19, no auditório da Reitoria da UFRN.
HOMENAGENS
O evento, que tem a frente as professoras doutoras maravilhosas Tânia Lima e Izabel Nascimento, entre tantas pessoas da comissão organizadora, prestará uma série de homenagens a um timaço, composto por personalidades já falecidas e outras em plena atividade: Auta de Souza, Carlos Emílio, Cátia de França, Tia Ciata, Chico César, Edgar Borges (Blachout), Élio Ferreira, Fabião das Queimadas, Ferreira Itajubá, Dona Ivone Lara, Luciano Bezerra Vieira, Lula, Mariele Franco, Dona Militana, Mestre Moa de Katendê, Nelson Mandela, Naná Vasconcelos, Paula Chiziane, Raquel Trindade, Roberto Pontes, Tereza de Benquela, os Orixás Exú, Oyá / Iansã e Xangô.  
A programação Geral estará disponível no site do evento segunda-feira, dia 12 de novembro. 
As inscrições acontecem até o dia 19 de novembro, mais informações pelo site https://congressogriots.wixsite.com
SOBRE O GRIOTS
Segundo a organização, o IV Congresso Internacional de Literaturas e Culturas Africanas, GRIOTS, a se realizar nos dias 19, 20, 21 de novembro de 2018, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Campus Salgado Filho, Natal, Nordeste do Brasil, afirma lugares de fala, de perspectiva, e de diversidades temáticas que atravessam a reflexão sobre a Literatura, os direitos humanos, a violência contra as mulheres negras e a comunidade afrodescendente mundo afora.
A primeira edição do congresso Griots aconteceu em maio de 2009. Naquele instante, revisitava-se no escopo da literatura africana, a linguagem, a memória e o imaginário. Pelos idos de 2011, a concretização do segundo Griots aprofundou leituras sobre a literatura, a cultura, a violência, o racismo e as mídias. 
Em sintonia com tudo isso, em maio de 2014, estiveram em asserção, no terceiro Griots, a literatura, a história, a cultura africana e afro-brasileira.
Desde o encontro inicial, o evento foi idealizado com a finalidade de atender as demandas de estudiosos nordestinos, inseridos nas linhas de pesquisas voltadas para os estudos transculturais, anticolonialismo, cartografias transnacionais, ancestralidades, rituais, questões étnicas, espaços, imagens, cinema africano, sexualidade, questões diaspóricas, etc. 
Nessa encruzilhada cultural, o encontro é voltado para pesquisadores da área de literaturas africanas, afro-brasileira, historiadores, antropólogos, sociólogos, professores de literaturas portuguesa, ativistas de direitos humanos, militantes do movimento negro, comunidade LGBTT e demais interessados na temática de combate ao racismo.
Há quase dez anos de sua criação, o Griots revisita as literaturas em diálogo com as questões estéticas, filosóficas, antropológicas, históricas, políticas, socioculturais.  
Em diálogos transdisciplinares, proporciona entre conferências, oficinas, mesas-redondas, simpósios temáticos, performances poéticas musicais, uma partilha do sensível sobre a escrita literária no Brasil e no continente africano.
Para tocarmos o tambor da resistência, contamos, portanto, com a presença de todos vocês nesse momento de encruzilhadas culturais, roda de saberes e luta por mais literatura e direitos humanos. 

Governo do RN amplia número de escolas estaduais em tempo integral

SEXTA-FEIRA
9 NOVEMBRO
A medida é boa para a Educação em geral? As escolas estão estruturadas para tal?
Pelo sim, pelo não, o fato é que o Governo do RN, através da Secretaria Estadual de Educação, anunciou nesta sexta-feira, 9, a ampliação do número de escolas de Ensino Médio que passarão a funcionar em tempo integral, leia-se em dois expedientes, a partir do ano que vem.
As escolas em tempo integral foram a grande bandeira de realizações usada pelo governo Robinson Faria. Ao noticiar a ampliação, com onze novas escolas, umas escolhidas pela própria secretaria e outras sorteadas pelo Ministério da Educação, a Secretária estadual de Educação, Cláudia Santa Rosa, se disse "muito feliz". 
As escolas estão localizadas nos municípios de Parnamirim, São José de Mipibu, Ipanguaçu, Martins, Natal, Acari e Touros.  Confira as palavras da secretária: 

"60 ESCOLAS DE TEMPO INTEGRAL - deixaremos assim a Rede Estadual de Ensino do RN. Feliz demais!!! Hoje à tarde a Secretaria conseguiu garantir 6 escolas e o Ministério da Educação fez o sorteio de 5, a partir de uma lista com 10. Serão 11 novas escolas, todas de ensino médio (confira a lista acima). Parabéns às comunidades dessas escolas e equipes dedicadas das Regionais. Todo meu reconhecimento e aplausos para a linda e valorosa equipe da SEEC que se dedica ao Integral e aos nossos excepcionais parceiros. Aguardem o 1° encontro de implantação, ainda em 2018".  

UFRN abre inscrições gratuitas para curso de pós-graduação em Educação, Pobreza e Desigualdade Social, na modalidade à distância

QUINTA-FEIRA
8 NOVEMBRO
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas, até o dia 27 de novembro, para o curso de pós-graduação em Educação, Pobreza e Desigualdade Social, na modalidade a distância (EAD). 
O curso é desenvolvido com apoio da Secretaria Estadual de Educação e Cultura do Rio Grande do Norte (SEEC) e União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio Grande do Norte (Undime).
Ao todo, são 300 vagas distribuídas em polos localizados em diferentes municípios do estado. O público-alvo do curso é formado por profissionais de educação básica ou outros profissionais envolvidos com políticas sociais que estabeleçam relações com a educação de crianças, adolescentes e jovens que vivem em circunstâncias de pobreza ou de extrema pobreza.
As inscrições devem ser realizadas no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) por meio do preenchimento de formulário online e do envio dos documentos solicitados. 
Os interessados devem entrar na página e selecionar as abas Processos Seletivos > Lato Sensu. Depois disso, é necessário selecionar a opção do curso de Educação, Pobreza e Desigualdade Social. 
As inscrições são gratuitas.
A seleção dos participantes do curso será feita a partir de análise do currículo acadêmico-profissional de cada candidato. O resultado do processo seletivo será divulgado no dia 22 de novembro. Outras informações podem ser consultadas no edital da seleção. (Fonte: Assessoria)

Sindsef-SP emite nota pública contra a extinção do Ministério do Trabalho anunciada por Bolsonaro

QUINTA-FEIRA
8 NOVEMBRO
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, nem foi diplomado ainda e já está anunciando uma série de medidas que prometem colocar o país em alerta, gerando mobilizações em todo o país. Ontem mesmo, ele anunciou o fim do Ministério do Trabalho e Emprego, causando apreensão entre trabalhadores de todo o país, que já vislumbram um cenário de ainda mais dificuldades no setor de trabalho e emprego. A primeira manifestação pública feito rápida, anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de São Paulo, que emitiu uma nota pública sobre o assunto. Confira: 

O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de São Paulo - Sindsef-SP vem a público se manifestar contra a extinção do Ministério do Trabalho, anunciada na quarta-feira, 07/11, pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro. 
Temer e o Congresso corrupto, representantes dos interesses patronais, conseguiram aprovar a Reforma Trabalhista, o que significa mais ataques aos direitos dos trabalhadores, e aprofundaram a política de desmantelamento do Ministério, cujas funções são exatamente de fiscalizar e combater os abusos!
Bolsonaro pretende aprofundar ainda mais os ataques aos trabalhadores e fala abertamente na criação de uma carteira verde amarela, onde o contrato de trabalho individual prevalece sobre a CLT. Não podemos esquecer que durante a campanha eleitoral, o vice de Bolsonaro, General Amilton Mourão, fez declarações contrárias ao pagamento do 13º salário e do adicional sobre férias.
O Sindsef-SP considera primordial a preservação do Ministério do Trabalho. A existência de uma pasta ministerial autônoma, voltada à análise e regulação das condições de trabalho é fundamental para exigir que que os patrões cumpram suas obrigações e para que possamos lutar contra o trabalho escravo, contra o trabalho infantil, contra o desrespeito aos direitos trabalhistas de forma geral.
Em defesa dos interesses da classe trabalhadora, o sindicato exige que o Ministério do Trabalho não tenha ingerência de partidos políticos ou outras entidades! Que a gestão seja profissional e com servidores públicos de carreira! Que sejam realizados mais investimentos no MTb. Pela imediata abertura de concursos públicos!

UFRN realiza consulta à comunidade universitária para eleição de reitor na próxima terça-feira, 13

QUINTA-FEIRA
8 NOVEMBRO
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza na próxima terça-feira, 13, a consulta à comunidade universitária para eleição de reitor e vice-reitor pelo Conselho Universitário (Consuni). 
É assegurado o direito de voto a todos os servidores efetivos ativos do quadro de pessoal da UFRN – professores e técnico-administrativos – e a todos os alunos regulares da instituição, matriculados ou em mobilidade. 
Assim, são eleitores os estudantes dos cursos presenciais ou a distância de graduação, pós-graduação e do ensino técnico integrado ou técnico subsequente, além dos residentes vinculados às residências médicas e multiprofissionais. É permitido votar apenas uma vez e por uma única categoria, mesmo que o servidor ou aluno pertença a mais de uma das categorias participantes.
A consulta será realizada das 7h às 22h30, pelo Sistema Integrado de Gestão de Eleições (SIGEleição), no endereço www.sigeleicao.ufrn.br
Os participantes podem votar de qualquer dispositivo eletrônico, como tablets, smartphones e computadores. Aos que precisarem de acesso à internet ou auxílio no processo, será disponibilizado um laboratório de informática em cada campus da UFRN, com recursos humanos e tecnológicos para facilitar a votação. 
O presidente da Comissão Eleitoral, professor Djalma Ribeiro da Silva, ressalta a importância de participação da comunidade universitária na consulta, pois assegura a representatividade entre os servidores e estudantes da chapa única inscrita para o mandato 2019-2023. 
São candidatos aos cargos de reitor e vice-reitor, respectivamente, os professores José Daniel Diniz Melo, atual vice-reitor, e Hênio Ferreira de Miranda, atual diretor do Centro de Ciências da Saúde (CCS).
“Mesmo na situação de chapa única, é essencial termos mais de 50% de participação de todas as categorias, pois os votos comprovam a aceitação da comunidade universitária aos candidatos”, explica Djalma Ribeiro. 
Os votos são paritários, isto é, cada categoria – professores, técnico-administrativos e alunos – representa 1/3 do argumento final da chapa. 
O resultado da consulta será conhecido no mesmo dia, após o encerramento do período de votação, e a divulgação ficará a critério da Comissão Eleitoral. (Fonte: Assessoria). 

Senado aprova aumento de salários para ministros do STF; impacto passará de R$ 4 bi

QUINTA-FEIRA
8 NOVEMBRO
Após uma articulação relâmpago do presidente do Senado, Eunício Oliveira(MDB-CE), o reajuste de 16,38% nos salários de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) foi aprovado nesta quarta-feira, 7, pelos senadores e segue para sanção presidencial. Com isso, a remuneração dos ministros irá subir de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O impacto será de R$ 4 bilhões/ano para União e estados.
O plenário do Senado deu o sinal verde para o aumento apesar do apelo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), que manifestou preocupação com a votação. O reajuste terá um efeito em cascata para a União e sobretudo para os Estados, que já enfrentam grave crise financeira e correm risco de insolvência justamente devido ao elevado comprometimento de suas receitas com o pagamento da folha de pessoal.
A decisão de Eunício de pautar o projeto do reajuste pegou de surpresa as lideranças dos partidos. Como mostrou o Broadcast mais cedo, o presidente do Senado tomou a decisão depois de uma conversa ontem com o presidente do STF, ministro Dias Toffoli. Eunício não convocou a reunião de líderes para tratar do assunto, o que é praxe.
A matéria estava parada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado com parecer contrário do relator, Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Mas o presidente do Senado designou novo relator, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), que deu parecer favorável ao aumento.
Eunício rebateu as reclamações de que foi pouco transparente na articulação para pautar o projeto. “Os reajustes estavam pautados, não é verdade que não estavam, houve pedido de urgência”, afirmou o presidente do Senado. Segundo ele, os requerimentos foram aprovados pelo plenário, o que abriu caminho para a votação feita hoje. O presidente do Senado disse ainda que “jamais” faria uma negociação às escondidas.
Eunício ressaltou ainda que os projetos já haviam sido aprovados pela Câmara dos Deputados e que o aumento não provocará mudança no teto de gastos do Judiciário ou do Ministério Público, que seguirão respeitando a regra que limita o avanço das despesas à inflação. “Há compromisso formal do presidente da Suprema Corte, ministro Dias Toffoli, e de Raquel Dodge (procuradora-Geral da República), com quem me encontrei hoje, de que não haverá aumento do teto de gasto dos órgãos”, afirmou Eunício. (Fonte: Estadão Conteúdo). 

Próximo sábado, Movimento Soul Ativismo realiza em Tibau do Sul o “Dia de Limpeza com Música e Yoga”

QUARTA-FEIRA
7 NOVEMBRO
Com o credenciamento de voluntário ainda aberto para quem deseja participar do evento, está confirmado para o próximo sábado, dia 10, a realização do “DIA DA LIMPEZA COM MÚSICA e YOGA”, que acontecerá na praia de Tibau do Sul, litoral sul potiguar. 
A ação, que se propõe a fomentar novos hábitos e repensar o consumo em equilíbrio com a sustentabilidade, tem como foco recolher grandes quantidades de resíduos descartados pela praia, iniciativa que será desenvolvida através do trabalho de voluntários.
Na programação, marcada para iniciar às 08h00, com um café da manhã, consta também diversas atividades, como música, prática de yoga, palestras e rodas de conversa sobre o descarte de resíduos, preservação do meio ambiental e qualidade de vida no planeta.
O movimento “Soul Ativismo” surgiu a partir da iniciativa de um grupo de seis amigas, preocupadas em melhorar a qualidade de vida do planeta. 
O grupo realiza ações coletivas e eventos focados em exercitar a auto responsabilidade e empoderamento das pessoas, tornando-as capacitadas para o pro ativismo social e ambiental.
Com pouco mais de dois meses de atuação, o Movimento Soul Ativismo já participou no mês de setembro do Dia Mundial da Limpeza, em Natal, e promoveu uma ação social com o mesmo mote para o Dia das Crianças, no município de Passagem/RN.
Interessados em participar do próximo evento na Praia de Tibau do Sul, podem entrar em contato pelo telefone (84) 98816-8888 ou através do perfil no Instagram @soul_ativismo.
SERVIÇO:
Mutirão de Limpeza na Praia de Tibau do Sul
Quando? 10 de novembro, a partir das 08h00.
Onde? Concentração no Hotel Casa Blanca /Restaurante Pirambu – à beira mar.
A organização orienta aos voluntários à irem de roupa leve e confortável, tanto para a prática de Yoga, bem como para a caminhada de limpeza e levarem Protetores solares, óculos de sol, bonés, chapéus, roupa de banho.


Educação na mira de Bolsonaro: gravação de professores e críticas ao ENEM

TERÇA-FEIRA
6 NOVEMBRO
Com tantos graves problemas a enfrentar, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, acha de apontar sua mira para a Educação. E da pior forma possível. Sabe ele que é a forma mais eficiente de controlar as mentes das pessoas. Confira:
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na segunda-feira, 5, ser favorável à gravação de professores por alunos dentro de sala da aula. 
“Só o mau professor se preocupa com isso daí”, disse, em entrevista à Band, após criticar o ensino de questões relacionadas a minorias e defender o projeto Escola sem Partido, movimento que visa a combater uma suposta “doutrinação ideológica” nas instituições de ensino — e já foi contestado pela Advocacia-Geral da União (AGU) e pelo Ministério Público Federal (MPF).
A gravação ou filmagem de professores chegou a ser estimulada após o segundo turno por uma deputada estadual de seu partido eleita em Santa Catarina, que tentava coibir manifestações contrárias à eleição de Bolsonaro. 
Denunciada pelo Ministério Público, Ana Caroline Campagnolo foi impedida pela Justiça de seguir com sua campanha. Segundo a decisão, a prática fere a liberdade de expressão, o pluralismo de ideias e as concepções pedagógicas.
Entretanto, para Bolsonaro, os professores deveriam se orgulhar caso suas aulas fossem gravadas por alunos. 
“Quando eu dava aula de educação física no quartel, se tivesse alguém me filmando — naquela época não tinha telefone celular —, não teria problema nenhum.”
O presidente eleito também criticou a prova do Exame Nacional do Ensino Médio, que no domingo, 4, incluiu uma pergunta de linguagem que citava o “pajubá”, descrito na prova como o “dialeto secreto” usado por gays e travestis.
“Uma questão de prova que entra na dialética, na linguagem secreta de gays e travestis, não tem nada a ver. Não mede conhecimento nenhum. A não ser obrigar para que no futuro a garotada se interesse mais por esse assunto. Temos que fazer com que o Enem cobre conhecimentos úteis”, disse na entrevista.
Por aí, todos nós que militamos na Educação devemos nos preparar para a luta, como sempre foi alertado ao longo dos últimos meses: vem chumbo grosso por aí. 

Governo do RN não tem dinheiro para o décimo terceiro salário de 2018

TERÇA-FEIRA
6 NOVEMBRO
Final de ano chegando, um abacaxi deverá ser entregue pelo atual governador à governadora eleita, Fátima Bezerra.
Pelo terceiro ano consecutivo, ao menos 1,5 milhão de servidores estaduais correm o risco de não receber o 13.º salário até o fim do ano.
Os governos de Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte ainda não têm dinheiro em caixa para o pagamento dos funcionários, embora afirmem estar tentando arrumar verbas para cumprir o compromisso.
O Rio Grande do Norte ainda não conseguiu pagar o 13.º de 2017 para quem ganha acima de R$ 5 mil. Para quem recebe menos, a remuneração foi paga ao longo do ano até setembro. Sobre o pagamento de 2018, não há nenhuma posição do governo estadual.
O que não dá para entender é porque essa situação, se o Estado todos os meses bate recordes de arrecadação, atestado pelos próprios agentes fiscais, responsáveis por cobrar centavo por centavo dos contribuintes. Para onde vai todo este dinheiro?
GOVERNO PRECISA DE 1,2 BI PARA FECHAR AS FOLHAS SALARIAIS DE 2018
O Governo do Estado precisará arcar com pelo menos R$ 1,2 bilhão para finalizar o ano com todas as obrigações salariais em dia.
Segundo levantamento do Fórum de Servidores, faltam R$ 140 milhões para regularizar o restante do décimo-terceiro de 2017 e o mesmo valor para o restante do salário de outubro.
Além disso, faltam as folhas de novembro e dezembro, que custam R$ 450 milhões cada. Falta ainda o décimo terceiro de 2018, cuja parcela de 40% já foi paga para servidores da educação e administração indireta.