MENU

UFRN lança aplicativo para auxiliar atendimento de segurança no Campus

SEXTA-FEIRA
20 OUTUBRO
O celular se transforma em uma ferramenta para reforçar a segurança na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que lança nesta sexta-feira, 20, o aplicativo Campus Seguro. 
A solução tecnológica é voltada à comunidade universitária, com o objetivo de dar celeridade ao atendimento das ocorrências policiais na área geográfica dos campi da instituição. 
Desenvolvido pelo programa Smart Metropolis do Instituto Metrópole Digital (IMD), em parceria com a Diretoria de Segurança Patrimonial (DSP), o aplicativo permite o cadastro e acompanhamento do status das ocorrências de seus usuários. A cerimônia de lançamento será realizada às 14h30, no auditório B 205 do IMD.
A ideia surgiu da necessidade de auxiliar o trabalho da segurança no raio de localização do campus universitário, comparado a uma pequena cidade pelo número de pessoas vinculadas, aproximadamente 40 mil, e por sua extensão territorial – apenas o campus central ocupa 122 hectares, o que corresponde a 22 estádios do tamanho da Arena das Dunas. 
“A área da UFRN está sujeita a ações suspeitas e incidentes, portanto, a utilidade foi aliada à facilidade de já termos uma solução semelhante concebida para a Polícia Militar estadual”, explica o professor Frederico de Araújo Lopes, coordenador do Smart Metropolis.
O Campus Seguro acompanha a proposta do aplicativo Rota, em que policiais na viatura mais próxima à ocorrência recebem via tablet o chamado enviado pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), além de informações adicionais antes mesmo de chegarem ao local. Na ferramenta adaptada para a UFRN, a comunidade universitária pode cadastrar diretamente a ocorrência, que segue para a sala de monitoramento da DSP, onde os servidores localizam em um sistema de dashboard (aplicação para computador) os seguranças mais próximos e enviam o chamado por meio do aplicativo.
Diretor da DSP, José Anchieta de Freitas acredita que o novo sistema irá otimizar tanto a agilidade quanto a efetividade do atendimento, pois a tecnologia dashboard será complementada pelo monitoramento via câmera de vídeo. “Poderemos identificar a localização da ocorrência e observá-la em tempo real, por meio das câmeras, para definir a estratégia de ação. Isso inclui o número de viaturas e vigilantes que deverão ser acionados”, explica. O dashboard ainda contribui para a desburocratização do trabalho e fornece informações como dados estatísticos e sinalizações dos locais com maior incidência de ocorrências, o que auxilia na tomada de decisões para a área de segurança.
Para a reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, a inovação contribui para a sustentabilidade ao proporcionar um desempenho eficiente com economia de recursos. “Esta tecnologia permite melhores condições de segurança, complementadas por outros esforços como a instalação de novas câmeras e iluminação aliada à eficiência energética. Tudo isso tem o objetivo de garantir a qualidade de vida da comunidade universitária”.
Campus inteligente
A iniciativa representa o pontapé inicial do projeto Smart Campus, coordenado pelo Smart Metropolis para desenvolver soluções tecnológicas que melhorem a qualidade de vida da comunidade universitária. “Queremos transformar a UFRN em um campus inteligente, por isso temos planos de elaborar novas ferramentas”, anuncia o professor Fred Lopes. Os benefícios sociais somam-se ao aprendizado dos alunos envolvidos no desenvolvimento dos softwares, entre eles dois jovens que protagonizaram a criação do Campus Seguro. Bruno Cipolla Moreira e Ronaldo Gomes de Morais Júnior desenvolveram todas as funcionalidades do programa, orientados pelos professores Fred Queiroz, Nélio Cacho e Eiji Adachi.
Segundo Ronaldo Gomes, a oportunidade complementa a formação ao proporcionar a criação de uma ferramenta com qualidade de mercado, que atenda às exigências dos usuários. Sua experiência no Campus Seguro será retratada no trabalho de conclusão do curso de Ciências da Computação, do qual Bruno Cipolla também é concluinte e utiliza o aplicativo Rota como objeto de estudo final. O Smart Metropolis agrega outros estudantes nos níveis de graduação, mestrado e doutorado, juntamente com professores que se mobilizam para a concepção de métodos, técnicas e ferramentas de suporte a serviços oferecidos por cidades inteligentes.
Passo a passo
Para acessar o Campus Seguro, é necessário informar login e senha cadastrados para os sistemas integrados da UFRN, o que garante uso restrito da comunidade universitária. Após a identificação, é aberta a janela para cadastro da ocorrência a partir do seu tipo – assalto, colisão de veículos, consumo de drogas, entre outros – com a posterior localização da atitude suspeita. Em seguida, o usuário insere informações adicionais e finaliza o envio da ocorrência, cujo andamento pode ser acompanhado por meio de notificações no aplicativo.
O uso consciente é fator essencial para a efetividade da ferramenta, alerta Anchieta de Freitas. “Os trotes ou chamadas desnecessárias inviabilizam a execução do serviço, o que prejudica o tempo de resposta da vigilância em casos urgentes. Portanto, pedimos compreensão dos usuários para que o Campus Seguro cumpra o seu papel na universidade”. O aplicativo está disponível para os dispositivos Android e em breve terá versão para o sistema operacional iOS.
O contato com a segurança da UFRN também pode ser realizado por meio do telefone 08000 84 2050.( Fonte:ASCOM – Reitoria/UFRN – Fotos: Cícero Oliveira). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário